O sistema de saúde do Chile está sob pressão e “muito perto do limite”, disse o presidente Sebastián Piñera nesse domingo (24), quando o número de infecções confirmadas pelo novo coronavírus se aproxima de 70 mil após aumento nos últimos dias.

O Ministério da Saúde registrou 3.709 novos casos no último dia, elevando o total para 69.102. O número de mortos é 718.

“Estamos muito perto do limite, porque tivemos um aumento muito grande nas necessidades e demandas de atendimento médico e de leitos em unidades de terapia intensiva e ventiladores”, disse Piñera durante visita a um hospital em Santiago.

Mais de 1.000 pessoas foram hospitalizadas por doenças associadas ao novo coronavírus, segundo o governo.

O Chile, maior produtor mundial de cobre, confirmou seu primeiro caso de covid-19 no início de março e ultrapassou 50 mil infecções na última semana.

Um terço da população, de cerca de 19 milhões, está em quarentena obrigatória, depois que o governo colocou Santiago e várias outras cidades em isolamento total.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco + dezessete =