Na reunião ministerial de 22 de abril citada por Sergio Moro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que é preciso “vender logo a porra do BB”, de acordo com a coluna da jornalista Bela Megale no O Globo.

lém de todos os ministros do governo, também estavam presentes no encontro os presidentes do próprio Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. A gravação da reunião, que é apontada por Moro como prova da interferência de Bolsonaro na Polícia Federal, está em poder do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro Celso de Mello deve decidir hoje sobre a divulgação do vídeo.

Segundo interlocutores do ministro da economia, Guedes passou a fazer mais críticas mais duras ao BB. O ministro tem reclamado que sua pasta tem feito medidas para fornecer créditos às instituições financeiras, mas que isso não tem chegado às empresas. Guedes costuma falar que o BB, que “deveria puxar a fila” por ter o governo como maior acionista não vem fazendo isso.

O ministro também se queixa que o BB está atrasado demais na corrida tecnológica em relação aos demais bancos.

Bolsonaro admite que falou ‘PF’ na reunião ministerial

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) admitiu, pela primeira vez nesta sexta-feira (15), que falou a palavra “PF” na reunião ministerial do dia 22 de abril.

“Eu espero que a fita se torne pública, para que a análise correta venha a ser feita. A interferência não é nesse contexto da inteligência, não. É na segurança familiar. É bem claro”, afirmou Bolsonaro ao ser questionado por jornalistas na saída do Palácio da Alvorada se havia mencionado a palavra “Polícia Federal” durante a reunião.

A reunião ministerial é alvo de inquérito aberto no Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar denúncias do ex-ministro Sérgio Moro (Justiça) de que Bolsonaro tentou interferir politicamente na PF para obter acesso a informações sigilosas e relatórios de inteligência.

O relator do caso na Corte, ministro Celso de Mello, vai decidir se torna público o inteiro teor do vídeo. Nesta quinta (14), a Advocacia-Geral da União divulgou a transcrição parcial da reunião, em que aparece o presidente falando “PF”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

12 + vinte =