A Dataprev detectou um falso pedido de auxílio emergencial em nome de Jair Bolsonaro, usando os dados do presidente para requerer os R$ 600. O pedido partiu, segundo o aplicativo da Caixa, da cidade de Capistrano (CE).

O pedido foi feito em 8 de maio e processado pela Dataprev no dia seguinte.

Até ontem, às 19h45, o pedido ainda estava em processamento, ou seja, não foi desembolsado nenhum valor.

Segundo investigação interna da Dataprev, o cadastro foi feito por meio do e-mail bjairmessiasbolsonaro@gmail.com, a partir do IP 138.99.95.18 — localizado na cidade cearense.

Foi feita uma troca de senha no dia 14 de maio, às 12h19, no app Caixa Tem, criado pela Caixa Econômica para dar acesso a serviços sociais.

Quem fez o pedido usou o nome completo, o CPF, o nome da mãe e a data de nascimento do presidente, dados que são relativamente fáceis de serem obtidos em qualquer site de busca.

Depois de a fraude ser detectada, quando se tenta acessar no site pública da Dataprev o status do pedido em nome do presidente, aparece a mensagem “Requerimento retido para processamento adicional”.

A Polícia Federal será notificada para investigar quem foi o autor da fraude.

A Caixa afirmou que não comentará o assunto e disse que respostas sobre o caso serão dadas pela Secom.

A Dataprev ainda não respondeu à coluna, que não conseguiu contato com ninguém de plantão na Secom.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

doze − 9 =