Luiz Henrique Mandetta disse ao Correio Braziliense que, durante o mês em que Nelson Teich permaneceu no Ministério da Saúde, era necessário aumentar o número de leitos e tentar uma maior aproximação com a China, para trazer mais respiradores ao país. Segundo Mandetta, no quase um mês que ficou no cargo, Teich não teve tempo de fazer muito. “A única medida foi exonerar as pessoas que estavam lá trabalhando”, disse.

“Perdemos um mês, que era a espinha dorsal de todas essas tentativas […] A única medida foi exonerar as pessoas que estavam lá trabalhando”, disse.

Confira a entrevista:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

oito − 7 =