O vereador Luiz Almir (PSDB) e o vereador Cícero Martins (PP), da Câmara Municipal de Natal, no Rio Grande do Norte, trocaram ofensas com palavras de baixo calão em sessão ordinária nesta quinta-feira (14). A sessão foi conduzida por videoconferência, em virtude da pandemia de covid-19.

O presidente da Câmara de Natal, Paulinho Freire, interviu para exigir respeito e continuidade da sessão. Veja o vídeo acima (sem censura).

LEIA MAISEm bate-boca ao vivo, prefeito de Cajazeiras diz que hospital da cidade não deve atender vítimas da Covid-19 de outros municípios

Na sessão, os vereadores votavam pelo veto do Poder Executivo de Natal ao Projeto de Lei Vizinhança Solidária Cidadã, do vereador Chagas Catarino (PDT). Cícero Martins se incomodou pelo assunto em votação, pedindo que outra pauta fosse votada.

“A gente está falando de um lockdown, para fechar a cidade do Natal e o Rio Grande do Norte, e o prefeito está mandando os vetos para cá, só para a gente acompanhar os vetos dele”, disse Cícero.

Em resposta, Luiz Almir destacou que o veto em discussão era importante e que é papel da câmara votar projetos oriundos dela, mas também do poder executivo. Além disso, ele disse que Cícero Martins era o “vereador que mais atrapalha a câmara municipal e que menos contribui por Natal”. “Se Cícero não quiser votar, vá para casa, vá para a sua clínica arrancar os dentes do povo e fazer o que tu quiser”, complementou.

Cícero Martins afirmou que fiscaliza o dinheiro público e que isso incomoda. O vereador disse também que Luiz Almir faz parte da “política tradicional, patológica e venal”.

O vereador Luiz Almir pediu uma questão de ordem e respondeu que era um dos mais votados no município. Enquanto ele falava, Cícero Martins interrompeu o chamando de “babão” do prefeito. Após isso, os vereadores trocaram palavrões até que fossem alertados pelo presidente da câmara.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × 4 =