Marcus Melo diz que o custo político do impeachment de Jair Bolsonaro “será baixo, porque a distância ideológica entre presidente e vice é pequena.

Não há ameaça à agenda conservadora. A ascensão do vice eliminaria as fontes de instabilidade do governo – o clã familiar e seu núcleo ideológico – que preocupa estratos médios, empresariado e, sim, militares, que jogarão parados e não perderão em nenhum cenário (…).

Quanto maior essa individualização do processo na persona do presidente — o julgamento no STF pesa aqui — e quanto maior a visibilidade do nexo entre o horror sanitário e seu comportamento, maiores as chances do afastamento”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

nove + catorze =