Mas que diabos de profissão é essa? Francamente, ao invés de ajudar o nosso Chefe Supremo a comandar o país ousamos criticá-lo? Merecemos apanhar e muito… Afinal, temos o péssimo hábito de perguntar aquilo que não querem. Perguntas boas são óbvias, fáceis e jamais dúbias! Não?

Que mania que os jornalistas têm de se achar defensores da democracia, logo eles que trabalham para grandes conglomerados ou pequenos blogs e que inescrupulosamente escrevem verdades e opiniões que não interessam a ninguém, apenas ao povo e aos adversários do Poder. Profissão vil! Qual a dificuldade de dizer coisas boas?

Imaginem que um tal de George Orwell escreveu que: “Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade”. Bom é publicidade, né? Parece que sim…

No dia da liberdade de imprensa fomos agredidos em um ato contra o Congresso, STF e pela “Intervenção Militar com Bolsonaro” (assim dizia a faixa). Aqui na Paraíba somos hostilizados ao vivo, em redes sociais e perdemos cada vez mais espaço para as “divertidíssimas” Fake News. A credibilidade está no WhatsApp.

O povo prefere influenciadores digitais que formadores de opinião, lunáticos que instituições, violência que democracia. Estávamos dormindo e deixamos tudo isso acontecer!

Merecemos apanhar!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

18 + dezesseis =