Após o prefeito de Santa Rita, Emerson Panta, informar que já apresentou ao governador João Azevêdo a necessidade do fechamento total da cidade, via a pratica conhecida como ‘lockdown’, o gestor estadual em entrevista não descartou a implementação de um lockdown na Região Metropolitana de João Pessoa.

A opção pelas restrições mais duras vai acontecer se o número de casos do novo Coronavírus crescer de forma exponencial e for reduzido o percentual de isolamento social voluntário nas cidades. “As pessoas têm que ficar em casa. Elas têm que usar máscara quando tiver necessidade real de sair de casa, para evitar que a gente tenha que endurecer mais ainda as regras. Se por acaso, o escore de isolamento continuar caindo, não terá alternativa para os poderes públicos a não ser endurecer mais e chegar até o patamar de lockdown na Região Metropolitana de João Pessoa”, ressaltou Azevêdo, deixando claro que está descartado, por enquanto, uma medida estadual.

O governador disse esperar que a população entenda definidamente que é importante o isolamento. “Porque há atos inconsequentes como muitas vezes a gente vê. Poucas pessoas, ainda bem que são poucas pessoas, tentando fazer atos que geram aglomeração e são vetores de transmissão rápida, protestando, inclusive, contra a democracia deste país”, ressaltou o governador, com apelo para que todos que puderem fiquem em casa. “Essa doença não tem vacina e não tem remédio. O remédio para esta doença chama-se isolamento social”, acrescentou.

O novo decreto do governo do Estado que define o isolamento social entrou em vigor nesta segunda-feira (4) e estará em vigor até o dia 18 deste mês. O Estado registrou, até este domingo, 1.219 casos do novo Coronavírus na Paraíba. O número de mortes chegou a 79. A maior quantidade de casos é registrada na Região Metropolitana, justamente onde o governador destaca a possibilidade de lockdown. João Pessoa tem 711 casos e Santa Rita, 111. Nesta última, o prefeito Emerson Panta (PSDB) externou a disposição de decretar o isolamento forçado da população através do lockdown. O anúncio do LockDown dado pelo prefeito foi realizado através de um vídeo divulgado neste domingo (03).

De acordo com o prefeito, a medida é necessária diante do aumento dos casos de covid-19 no município. Com essa decisão, a entrada e a saída de veículos particulares são proibidas e limites entre cidades são fechados, além da proibição de aglomerações em locais públicos. Praticamente todos os serviços não essenciais ficam proibidos e só é possível sair de casa para comprar alimentação, remédios e levar pessoas a unidades de saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezesseis − nove =