A emissão de documentos fiscais na Paraíba caiu 27,92% na Paraíba entre 21 e 31 de março, de acordo com dados da Secretária de Estado da Fazenda (Sefaz). De 1º a 20 de março, antes do decreto de isolamento, a emissão de documentos fiscais registrou alta de 9,45%. No mês de abril, até o dia 24, a queda foi de 28,99% em comparação ao mesmo período de 2019.

As informações constam na primeira edição do ‘Boletim da Sefaz-PB dos Impactos da Covid-19’, um informativo de dados, gráficos e análise da arrecadação dos impostos estaduais e da emissão dos documentos fiscais eletrônicos do Estado da Paraíba. O boletim será semanal e será mais uma ferramenta de acompanhamento e de avaliações da gestão fiscal dos impactos da Covid-19 na economia.

No mês de abril, a arrecadação dos três impostos estaduais (ICMS,  IPVA  e  ITCD), no  período de 1º a 24 de abril, apresentou uma redução parcial de 11,96% em relação ao ano anterior.

O secretário de Estado de Fazenda, Marialvo Laureano, disse que a divulgação do Boletim vai permitir a avaliação do comportamento da arrecadação mais detalhada e sistemática, indicando os efeitos na gestão fiscal e econômica do Estado, para que tanto agentes públicos e privados possam tomar decisões. “Os boletins, consolidados pela Gerência de Planejamento, serão também usados para tomada de decisões mais assertivas na gestão fiscal, além de servir para elaborar estratégias para saída da crise”, comentou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quinze + 5 =