Em sua audiência com senadores hoje, Nelson Teich disse que a cloroquina, medicamento cujo uso contra a Covid-19 é defendido por Jair Bolsonaro, “ainda é uma incerteza”.

O ministro da Saúde citou estudos que em um dado momento apontaram para a eficácia do medicamento e, mais tarde, outros que mostraram o contrário.

“Certamente, o remédio não vai ser um divisor de águas”, afirmou Teich, acrescentando que o ministério acompanha estudos relacionados a medicamentos que possam ser usados contra a doença.

Uma vacina contra a Covid-19, avalia o ministro, vai demorar pelo menos “um ano, um ano e pouco” para ser liberada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois + seis =