O humorista Murilo Couto, que integra o elenco do programa The Noite, no SBT, realizou comentários ofensivos ao forrozeiro pernambucano Assisão, “o Rei do Forró”, no último sábado (25). Couto afirmou no vídeo que o cantor parece um “cachorro, um drogado”, com base em imagens de uma transmissão ao vivo de Assisão na internet. A live foi feita no dia 17 de abril. Assim como outros artistas do país, o cantor buscava arrecadar doações diante da pandemia da Covid-19.
“Que diabo é isso? Parece um cachorro. Se a Luísa Mell (digital influencer) ver esse ‘véio’, ela adota achando que é um cachorro que tá na rua”, afirmou no início. “Você não sabe de ele está bêbado, drogado ou se ele é isso aí, esse zumbi”, completou. Na manhã do domingo (26), Couto declarou que recebeu centenas de mensagens contra o vídeo postado e pediu desculpas pelos comentários ofensivos. “Peço desculpa, porque fui muito ignorante”, admitiu o humorista.

Assista

– Continua depois da publicidade –
Na semana passada, o artista plástico pernambucano Samuel de Sabóia foi alvo de piada de Léo Lins, que também faz parte do elenco do The Noite, no SBT. O comentário desencadeou uma série de comentários desrespeitosos e racistas (clique aqui para ler).

Notas de repúdio

Assissão recebeu apoio de diversas personalidades, de músicos a políticos. O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) publicou que “Assisão, é uma das figuras mais importantes da música regional de Pernambuco. De Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, faz parte de uma geração de forrozeiros que orgulha sua terra”.O músico Jorge de Altinho postou: “Apesar de triste, essa é uma oportunidade para refletirmos sobre o reconhecimento que damos a nossa classe artística. Em que posição estamos colocando os nossos representantes? Posição de ‘destaque’ ou de ‘desprezo’?”. Alcimar Monteiro, Elba Ramalho e Maciel Melo também defenderam o músico pernambucano. “Agradeço o carinho de todos que, assim como eu, são defensores da cultura nordestina. Meu muito obrigado!”, publicou Assisão, nesta segunda-feira (27).

Trajetória

A carreira de Assisão teve início em 1962, com a gravação do compacto gravado na gravadora pernambucana Rozenblit, com quatro canções autorais, quando participava do grupo Azes do Baião. Nos anos 1970, com a ascensão nacional, Assis se tornou Assisão. Entre seus maiores sucessos, estão Pau nas Coisas, Forró Ferruado, Peixe Piaba, Fogueirinha, Alambique de Barro e Pequenininha – esta última tem mais de 250 regravações pelo Brasil.

Elba se pronuncia

Do Diário de Pernambuco

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove + 6 =