O ‘costura’ política em curso no centro do poder do país começa a ganhar forma e corpo, e, em nome da ‘governabilidade’, o governo do presidente Jair Bolsonaro deve sofrer mudanças importantes nos próximos dias. A Esplanada dos Ministérios deve ganhar mais uma pasta e partidos do chamado ‘centrão’ já preparam as indicações para o ‘novo’ governo Bolsonaro.

A equação da governabilidade deverá ter uma configuração plural e a abrigar partidos que formaram até pouco tempo os governos Dilma e Temer. Gilberto Kassab (PSD) deve indicar o provável futuro ministro da Agricultura no lugar de Tereza Cristina, do Democratas. O Republicanos ficará com o segundo escalão da Saúde e Alberto Fraga, do Democratas e da bancada da ‘bala’, deverá ser ministro da Segurança Pública, cuja recriação da pasta está em andamento.

Paulinho da Força, do Solidariedade, deverá ser agraciado com o Porto de Santos, em São Paulo. Bolsonaro também trabalha para acomodar o PTB, do mensaleiro Roberto Jefferson, e o PL, de Valdemar Costa Neto.

 Nos bastidores, PSD, Republicanos e até o DEM do deputado Rodrigo Maia,  presidente da Casa e hoje adversário figadal de Bolsonaro, já teriam fechado com o Governo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

6 − 4 =