Papa Francisco pediu, durante missa neste domingo (19), solidariedade no combate do mundo à pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O pontífice deixou o Vaticano pela primeira vez em mais de um mês e, na Igreja do Espírito Santo em Sassia, em Roma, alertou para “indiferença egoísta” no combate à pandemia.

“Agora, enquanto ansiamos por uma recuperação lenta e árdua da pandemia, existe o perigo de esquecermos aqueles que foram deixados para trás”, disse Francisco durante a missa, celebrada pelo Domingo da Divina Misericórdia.

O Papa não saía do Vaticano desde o dia 15 de março, quando percorreu uma Roma deserta para rezar em dois templos pelo fim da pandemia. Por causa das medidas de quarentena adotadas na Itália e no próprio Vaticano, todas as missas têm sido rezadas sem público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove − 1 =