O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, informou, em entrevista concedida a TV Cabo Branco, que assinará nesta sexta-feira (17), o decreto de prorrogação do isolamento social por mais 15 dias na Capital. Até o dia 3 de maio, o comércio continuará fechado, os ônibus parados e as instituições municipais de ensino sem aulas.

Cartaxo enfatizou que apesar dos ônibus não estarem rodando, o pagamento às empresas para o transporte de servidores públicos continua sendo realizado para utilização futura. Segundo o prefeito, essa medida ajuda na diminuição do prejuízo dos ônibus parados.

O gestor também confirmou que as instituições públicas de ensino da capital continuarão oferecendo alimentação aos alunos, assim como os restaurantes populares e centros de apoio aos moradores de rua.

Sobre as ações de combate a Covid-19, Cartaxo contou que a administração municipal recebeu R$ 25 milhões do Ministério da Saúde para instalação de novos leitos e compra de equipamentos de proteção para os profissionais de saúde.

A manutenção do distanciamento social acontece depois do aumento no número de casos notificados, já confirmados e do total de pessoas que não resistiram à doença. Medido por um serviço inteligente de monitoramento, o índice de isolamento social na cidade encontra-se em 47,3%, quando o recomendado pelas autoridades sanitárias é de 70%.

A disseminação do vírus chegou a 37 bairros da capital, o equivalente a 57,8% do município. “João Pessoa agiu de forma antecipada, o que tem permitido o reforço da rede da saúde. O isolamento social é considerado o meio mais eficaz no combate à epidemia, como preconiza o protocolo internacional de enfrentamento à Covid-19 e como já determinou o Conselho Nacional de Saúde. A tendência é de termos dias mais difíceis pela frente. A hora é de salvar pessoas para chegarmos, no tempo certo, a uma volta segura à normalidade”, disse o prefeito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

três × cinco =