Em entrevista à Márcia Goldschmidt, o padre deu detalhes sobre a “paixão avassaladora” e como chegou ao fim

 

E não é que alguma mulher por aí quase conquistou o padre mais cobiçado do Brasil? Em conversa com Márcia Goldschmidt, o padre Fábio de Melo deu detalhes de uma grande paixão na juventude, na época da faculdade, em 1993, que quase o fez abandonar seu futuro na igreja.

“Já me apaixonei antes de virar padre e quase saí. Eu fazia faculdade de filosofia e vivia uma paixão avassaladora que durou uns quatro, cinco meses. Na época, o padre Léo, que foi muito presente na minha vida, me deu um conselho nada ortodoxo. Ele me disse assim: ‘Você não vai deixar de viver esse amor’”, explicou o religioso.

 

Fábio ainda comentou que seus votos na época eram temporários e que o padre Léo chegou a dizer: “‘Vai que essa é a mulher da sua vida?’”. “Chegou um momento em que a menina decidiu por nós. Ela foi muito lúcida, sábia. Doeu muito, mas as palavras dela fizeram sentido”, explicou o padre sobre o final da história de amor.

“Ela disse: ‘Eu tenho passado lá na sua casa e outro dia eu parei, fiquei olhando e pensei como sou pequena demais para lutar contra tudo isso’. Ela estava com as lágrimas e falou: ‘Não tenho força para lutar contra aquela casa, com aquela estrutura e tudo o que significa para você. Vai ser padre, menino’. Aí eu fui embora”, detalhou o religioso.

Padre Fábio ainda comentou que, após o término, parecia que o mundo havia acabado para ele. O religioso ainda contou que, em 2001, encontrou a moça em uma loja de roupas: “Ela brincou com a situação, mostrou o filho e falou: ‘Esse é meu menino, poderia ser nosso, mas não deu certo’. Tava casada, feliz da vida”.

Com reportagem de Juliana Borbosa para Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois × 3 =