São Paulo – Com lotação dos leitos de UTI no estado, a Secretaria da Saúde do Ceará projeta uma explosão do número de mortes por Covid-19 a partir de 5 de maio. A estimativa prevista é que os óbitos possam passar de 250 por dia.

Desde o começo da pandemia, o estado teve um total 124 mortes. O Ceará é a terceira unidade da federação com mais casos: 2.386 pessoas infectadas, atrás apenas de São Paulo e do Rio.

O relatório da Secretaria da Saúde projeta 3.734 pessoas infectadas por coronavírus no estado no dia 23 de abril. Nesta quinta-feira, O GLOBO mostrou que fora do epicentro do coronavírus no Brasil, a região Nordeste concentra outros números que trazem preocupação para especialistas em saúde pública: estados com taxa de letalidade acima da média nacional.

Segundo a secretária-adjunta de Vigilância e Regulação da Secretaria da Saúde, Magda Almeida, o estado atingiu 100% da ocupação dos leitos de UTI destinados a pacientes com coronavírus. Havia, na quarta-feira, 169 pessoas internadas em UTIs, sendo 113 em Fortaleza. A fila de espera por vaga em unidades de tratameto intensivo é de 48 pessoas.

– Nesse momento, apesar de não estarmos no pico esperado da epidemia, estamos com leitos de UTI em ocupação máxima – afirmou Magda, ao site G1.

13 vezes mais

Para fazer a projeção do números de mortes, foi utilizado um modelo chamado de Filtro de Kalman com dados de mortes do Ceará, do Brasil e de alguns países alvos escolhidos a partir do critério de maior número de dias no enfrentamento da epidemia.

“Considerando os dados iniciais, vimos um comportamento de óbitos no estado, bem próximo ao modelo preditivo, poderemos alcançar números altos, chegando a mais de 250 óbitos por dia a partir do dia 5 de maio de 2020”, diz o trecho do relatório.

Caso se confirme a projeção, seria uma multiplicação por 13 no número de mortes diária por causa de Covid-19 registradas atualmente no Ceará. Na quarta-feira, foram 18 óbitos e na véspera tinham sido 16.

Os dados reais podem, porém, superar os previstos no relatório. A expectativa no estudo finalizado na quarta-feira era que a lotação máxima dos leitos de UTI destinado a pacientes com Covid-19 seria atingida no dia 21, mas isso já ocorreu nesta quinta-feira.

O estado enfrenta dificuldade para ampliar seus leitos de UTI por causa da falta de respiradores. O governador Camilo Santana anunciou a compra de 700 aparelhos da China, mas ainda negocia a entrega.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezesseis − catorze =