De acordo com a AFP, o novo presentinho de Ronaldinho no hotel é uma sala para que ele possa fazer embaixadinhas: “Ontem levaram para ele uma bola. Habilitamos uma sala (de cerca de 30 metros por 15) para suas brincadeiras e embaixadinhas”, declarou Emilio Yegros, gerente do hotel.

O Ministério Público aguarda a prisão da empresária Dalia López desde 7 de março, data em que o juiz de justiça criminal Gustavo Amarilla a declarou foragida por não comparecer ao tribunal e expediu mandato de prisão. A empresária é acusada pela produção e uso de documentos públicos de conteúdo falso, entre outros fatos investigados. A defesa de Ronaldinho insiste que os passaportes falsos foram “um presente” da mulher.

Na semana passada, o ex-jogador e seu irmão conseguiram mudar para prisão domiciliar e estão em um hotel. O empresário brasileiro Wilmondes Sousa Lira, que também possuía documentação falsa, segue na prisão. Os três são acusados de suposto uso de um documento público falso, com possibilidade de até cinco anos de prisão. Há outras quatorze pessoas envolvidas, incluindo oficiais do Departamento de Migrações e Identificações, que emite passaportes e documentos de identidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 × 2 =