O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), questionou nesta terça-feira os números do Ministério da Economia para proposta de transferência direta de 40 bilhões de reais a Estados e municípios e disse que ela oferece, de valores novos, 22 bilhões de reais.

Para Maia, os 22 bi são insuficientes e deixarão alguns Estados em situação “dramática”.

O deputado disse ainda que os cálculos da equipe econômica incluem valores já oferecidos e não deveriam ter sido contabilizados na proposta apresentada em contraposição a projeto aprovado na véspera pela Câmara dos Deputados que previa aos entes cerca de 85,5 bilhões de reais por seis meses, segundo cálculos da prória equipe econômica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

nove − 7 =