Em uma conversa nesta quinta-feira (09) para tratar da saída de Henrique Mandetta do Ministério da Saúde, o  ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e o deputado federal Osmar Terra (MDB), fizeram projeções sobre o número de mortos no Brasil pelo novo coronavírus.

A reportagem da CNN ouviu a conversa após ter telefonado às 8h33 para Terra. O ministro atendeu ao telefonema, nada falou e não desligou, o que possibilitou que o diálogo de pouco mais de 14 minutos fosse ouvido.

Onyx estima que deve chegar a 4 mil mortos. Terra acha que fica “entre 3 e 4 mil”. “Vai morrer menos gente de coronavírus do que da gripe sazonal”, comentou.

Terra cita São Paulo, Rio de Janeiro e Fortaleza como os locais onde deve estar concentrada a restrição de circulação de pessoas. Para Onxy, Mandetta “não tem compromisso com nada que o Bolsonaro está fazendo”.

Onyx disse que não fala com Mandetta há dois meses e que, se estivesse na cadeira do presidente Jair Bolsonaro, teria “cortado a cabeça” dele após a reunião no Palácio do Planalto na segunda (06).

Onyx é do DEM, mesmo partido de Mandetta, enquanto Osmar Terra faz parte dos quadros do MDB e é apontado como eventual substituto de Mandetta. Ele defende que se afrouxe o isolamento no país apesar das recomendações contrarias das autoridades de Saúde.

Palácio tira ministros de coletiva

O Palácio do Planalto cancelou a coletiva de imprensa com ministros, entre eles, Mandetta, após a revelação da conversa em que Onyx Lorenzoni e Osmar Terra defendem a saída do ministro da Saúde. Haverá apenas a transmissão do boletim com dados do novo coronavírus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

nove − 8 =