As linhas de ônibus que transportam profissionais de saúde estão asseguradas. (Foto: Walla Santos/ClickPB/Arquivo)

O prefeito Luciano Cartaxo prorrogou a suspensão de circulação dos ônibus em João Pessoa. Apenas as linhas que transportam profissionais de Saúde ficam mantidas. A informação foi divulgada pelo gestor em vídeo nas redes sociais, nesta quinta-feira (2).

Cartaxo disse que os estudos apontam o mês de abril como decisivo no combate ao novo coronavírus e reforçou o pedido para as pessoas ficarem em casa, cumprindo o isolamento social. O prefeito determinou a suspensão temporária do transporte público por mais 15 dias, atualizando o decreto que teria validade somente até o sábado (4).

“A luta pela vida se tornou um grande desafio, no mundo todo. Países que começaram a enfrentar o vírus, antes do Brasil, sofreram muito até entender o melhor caminho. Hoje existe uma unanimidade, baseada na ciência e nas evidências: o isolamento social é uma necessidade. Não há um prazo definido, mas não se pode correr riscos com precipitações. Ficar em casa é salvar vidas. Nada é mais seguro, no combate à Covid-19, do que a prevenção. Todos precisam seguir esta recomendação” disse o prefeito.

Cartaxo apontou a necessidade de frear a disseminação do vírus e reafirmou que os resultados dependem da participação de todos. “Em João Pessoa, vamos seguir com as medidas restritivas adotadas até aqui, fazendo avaliações diárias. O transporte público fica suspenso por mais 15 dias, até 19 de abril, com as linhas de ônibus garantidas para profissionais de saúde. Aulas também permanecem suspensas, assim como o funcionamento de shoppings, bares, restaurantes, academias de ginástica e salões de beleza. Serviços essenciais continuam abertos, assegurando saúde, abastecimento e as condições básicas para cumprirmos rigorosamente este isolamento”, comentou.

O prefeito disse seguir o protocolo internacional da Organização Mundial da Saúde e reforçou a necessidade imediata das ações anunciadas pelo Governo Federal para a economia, como a Renda Básica, informando que a população não pode esperar. “Aqui, a nossa capital vai continuar reforçando a rede de atendimento, com a abertura de novos leitos, como no Santa Isabel, no Hospital Infantil do Valentina e nas obras para abertura do antigo Prontocor. Ao mesmo tempo, atendemos à população em situação de maior vulnerabilidade, com um plano de proteção social que inclui distribuição de cestas básicas, oferta de auxílio-aluguel e até suspensão temporária do pagamento de empréstimos do Banco Cidadão”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove + 1 =