247 – O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, maior hospital público do país, já afastou 125 funcionários, entre médicos, enfermeiras, técnicos e fisioterapeutas, por causa do coronavírus.  Em João Pessoa, as secretarias de saúde de Estado e Prefeitura de João Pessoa não revelaram ainda a quantidade de profissionais nesta condição, mas há. 

No hospital Sírio Libanês, por exemplo,104 funcionários estão afastados e médicos renomados como o gastroenterologista Raul Cutait e o infectologista David Uip testaram positivo para covid-19. O cardiologista Roberto Kalil Filho apresentou sintomas.

No hospital Albert Einstein, 348 médicos e auxiliares da enfermagem foram diagnosticados com a doença e 13 estão internados. Destes, 169 são médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem; 47 já se recuperaram e voltaram ao trabalho.

No HCor, 32 médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas foram afastados do trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

nove − 9 =