Na última quinta-feira (26), o plenário da Câmara dos Deputados aprovou o auxílio emergencial por três meses, no valor de R$ 600,00, destinados aos trabalhadores autônomos, informais e sem renda fixa durante a crise provocada pela pandemia de coronavírus.

Se aproveitando desse assunto, que gerou muita expectativa e interesse dos brasileiros, golpistas têm espalhado mensagens pelas redes sociais com links que seriam para que as pessoas se cadastrassem a fim de receber a ajuda, que vai até R$ 1200.

A principal plataforma usada pelos criminosos é o Whatsapp, por onde nossa equipe teve acesso a diversas tentativas de golpe. Em uma delas, o emissor avisa que o agendamento dever ser feito no aplicativo oficial e disponibiliza um link, que na verdade, rouba informações do usuário.

Golpistas usam auxílio emergencial para roubar informações pelas redes sociais. Foto: Reprodução

Em contato com o portal Paraiba.com.br, o tenente-coronel Arnaldo Sobrinho, especialista em Crimes Cibernéticos afirmou que é preciso ficar em alerta porque muitos criminosos se aproveitarão desse momento para atos de pishing e estelionato.

“A recomendação é aguardar informações dos canais oficiais das instituições envolvidas e não clicar em links, nem baixar aplicativos suspeitos”, afirmou Sobrinho.

Phishing é uma maneira desonesta que cibercriminosos usam para enganar você a revelar informações pessoais, como senhas ou cartão de crédito, CPF e número de contas bancárias. Eles fazem isso enviando e-mails falsos ou direcionando você a websites falsos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × três =