Foto: Alex Pazuello/Semcom

A Secretaria de Estado de Saúde divulgou nesta quarta-feira (18), o primeiro caso confirmado de COVID-19 no estado. Um homem de 60 anos, residente em João Pessoa, com histórico de viagem para a Europa, retornando ao Brasil no dia 29/02, já está curado da infecção. A família dele também foi testada e aguarda contraprova.

O paciente foi atendido pela rede privada, esteve em isolamento domiciliar e já está fora do período de contaminação da doença.

Já o caso de uma mulher de 39 anos, que faleceu na madrugada de quarta-feira (18), no Hospital Universitário Nova Esperança (HUNE), em João Pessoa, a Secretaria de Saúde informa que a paciente foi notificada como um dos casos suspeitos de COVID-19.

O material para teste foi colhido e no momento a SES aguarda o resultado dos exames. A paciente apresentava comorbidades, ou seja, presença de mais de uma ou de várias doenças na mesma pessoa.

Até o momento, a Paraíba realizou a notificação e coleta de 96 casos, sendo 1 confirmado, 16 descartados e 80 aguardam resultado da análise dos exames pelo Instituto Evandro Chagas,  em Belém-PA, referência regional. Todos os exames são realizados seguindo os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Pessoa voltou de viagem, fez o teste em laboratório privado, recebemos a informação fizemos o contato com os familiares para passar as informações adequadas está bem e seguem as demais investigações, familia tbm foi testada e aguardam contraprovas.

A Secretaria de Estado da Saúde reafirma são notificados e colhido material de todos os pacientes que se enquadram na definição de caso estabelecidos pelo Ministério da Saúde, que até a partir de hoje são:

Apresentar febre e sintomas de gripe como tosse e dificuldade de respirar e que nos últimos 14 dias tenha histórico de viagem para área de transmissão local, ou que tenha tido contato próximo com caso suspeito ou confirmado do novo Coronavírus.

O Material coletado é encaminhado para o Instituto Evandro Chagas, no Pará que faz a análise do material. Porém, o resultado não muda a conduta clínica para tratamento. Sendo importante manter o isolamento domiciliar mediante inicio de sintomas. O Estado continua seguindo os parâmetros da SVS/MS e com atenção a todos os casos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

sete + 3 =