Foto: © Fernando Frazão/Agência Brasil

O governo da Espanha decretou a nacionalização de todos os seus hospitais privados para lidar com a crise da pandemia do novo Coronavírus, que já registra mais de mil casos no país. A medida foi anunciada no domingo (16).

No decreto anunciado pelo ministro da Saúde, Salvado Illa, conselheiros de saúde de todas as comunidades autônomas terão “todos os meios necessários” do sistema privado para enfrentar a pandemia. O ministro anunciou também que espaços públicos e privados “também podem estar habilitados”, e se for necessário, serão transformados temporariamente em locais de assistência para cuidar dos doentes.

Os contratos dos estudantes de quatro ano de residência médicas nas especialidades de medicina interna, medicina intensiva e geriatria, entre outros, foram prorrogados. Além da contratação de médicos que não concluíram sua especialidade, após aprovação nos exames de residentes.

No decreto, o governo dá um prazo de 48 horas para fabricar os materiais como equipamentos de diagnóstico, máscaras, óculos de proteção, luvas e outros produtos médicos e farmacológicos, com ameaças de sanção aos que não realizarem.

A última medida do Ministério da Sáude foi sobre o “fornecimento de informações e dados” sobre a evolução da pandemia no país. A partir de agora, os dados serão oferecidos apenas uma vez ao dia, para evitar confusões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um × quatro =