As policlínicas municipais de João Pessoa realizaram 5.675 atendimentos em saúde mental no período de janeiro até junho deste ano, sendo 3.185 de psicologia e 2.490 de psiquiatria. As consultas são ofertadas à população da Capital nas unidades especializadas de Mangabeira, Cristo, Jaguaribe e da Pessoa Idosa.

De acordo com a psicóloga Fabiana Maria da Cunha, que atua na Policlínica Municipal do Cristo, o perfil de pacientes atendidos nas policlínicas é diversificado. “Atendemos desde casos de baixa autoestima ou problemas familiares até os transtornos psiquiátricos. Como temos várias especialidades, inclusive a psiquiatria, trabalhamos de forma multidisciplinar”, afirmou.

Do total de atendimentos de saúde mental (5.675) realizados no primeiro semestre deste ano, 2.419 foram na Policlínica de Jaguaribe, 1.783 na Policlínica do Cristo, 816 na Policlínica de Mangabeira e 657 na Policlínica da Pessoa Idosa.  “Com a pandemia, o nível de ansiedade cresceu e, por isso, aumentou também a procura pelo atendimento de psicologia devido às incertezas da vida e ao processo de luto”, destacou a psicóloga.

Ela explica que o período da terapia varia conforme a necessidade do paciente. “O processo terapêutico é uma construção da queixa principal até a evolução. Aqueles que já têm um diagnóstico específico como depressão ou tentativas de suicídio levam mais tempo até que o médico psiquiatra dê alta”, explicou Fabiana.

Serviço

Para ter acesso às consultas de psiquiatria e psicologia, o usuário deve se dirigir primeiramente à sua unidade de saúde da família (USF) de referência, portando seus documentos pessoais: RG, CPF, Cartão SUS e comprovante de residência na Capital. No local, o usuário será acolhido pela equipe de saúde e encaminhado para atendimento especializado em uma das policlínicas de João Pessoa.

Roda de conversa

A Policlínica Municipal de Mangabeira realizou, recentemente, uma roda de conversa direcionada aos profissionais de saúde mental que atuam nas unidades do Distrito Sanitário III com a finalidade de aperfeiçoar o fluxo de atendimento no serviço. Com o tema ‘Um Olhar da Psicologia’, a atividade abordou questões como o aumento da demanda de psicologia no serviço, especialmente para o atendimento infantil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

treze − 3 =