Campanha: Ação Detran PB


João Pessoa, 11 de Dezembro de 2019.



> NOTÍCIA


Publicado em 15/11/2019 06h39

‘Separação amigável’, diz Bolsonaro sobre saída do PSL

Parabéns a todos, foi uma separação amigável, agradeço a todos, o presidente do partido e o antigo líder. E estou muito feliz nesse novo relacionamento”, disse.

Ouça o áudio:  ‘Separação amigável’, diz Bolsonaro sobre saída do PSL

O presidente Jair Bolsonaro falou sobre sua saída do PSL durante live no Facebook nesta quinta-feira (14), classificando a desfiliação do partido como uma “separação amigável”.

 

“O povo partido Aliança pelo Brasil ainda não foi oficializado e a única certeza é que me desfilio do PSL nos próximos dias. Parabéns a todos, foi uma separação amigável, agradeço a todos, o presidente do partido e o antigo líder. E estou muito feliz nesse novo relacionamento”, disse.

Bolsonaro relembrou as legendas pelas quais já passou ao longo de sua carreira política e criticou parte da imprensa por ter informado que ele passou por nove partidos. “A imprensa fala que é o nono partido, mas alguns partidos se fundiram com outros, então não dá pra contar. Tive passagens pelo PTB, PFL, PDC e, depois, o PSL”, disse.

Durante a live, o presidente também abordou outros temas da semana como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cuja segunda fase aconteceu no último domingo (10), “realizada sem questões polêmicas”. A extinção do DPVAT também foi abordada por Bolsonaro, assim como a invasão da embaixada da Venezuela no Brasil por apoiadores do presidente Juan Guaidó, em que  houve “uma confusão no início e deputados do PSOL e PT foram até lá tumultuar”.

Ainda falando de eventos recentes, o presidente avaliou a renúncia do ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, como um “ensinamento” para o Brasil.

“A Bolívia tinha um presidente índio, e não vou entrar no mérito do governo dele, mas o estopim foi a fraude nas eleições e fica de ensinamento pra nós para que a gente possa votar um projeto de lei que permita a auditoria. Não podemos ter essa suspeita de fraude.”

Sem citar a volta do voto impresso, como é atualmente na Bolívia, o presidente disse que o país “tem a obrigação de ter um sistema confiável de auditoria para não termos o mesmo problema”. Bolsonaro também relembrou os números da Economia, o programa Trabalho Verde Amarelo e a reunião dos Brics, que aconteceu nesta quinta.

  •  

 


TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
Bookmark and Share
TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.