Campanha: Ação Detran PB


João Pessoa, 14 de Dezembro de 2019.



> NOTÍCIA


Publicado em 13/08/2019 12h20

MP questiona financiamento de torcidas organizadas

Segundo a família da vítima, Eduardo foi espancado por policiais militares, nas imediações do Estádio Barretão, antes da vitória do Botafogo-PB sobre o Globo-RN pela Série C.

Ouça o áudio:  MP questiona financiamento de torcidas organizadas

Resultado de imagem para MP paraiba
imagem retirada da internet 
 
A morte do torcedor do Botafogo-PB, Eduardo Feliciano, no último sábado (10), em Ceará-Mirim (RN), comoveu torcedores paraibanos e levantou questionamentos sobre o caso. É que de acordo com o diretor do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep-RN), Marcos Brandão, Feliciano foi morto por conta de lesões na região do tórax. Segundo a família da vítima, Eduardo foi espancado por policiais militares, nas imediações do Estádio Barretão, antes da vitória do Botafogo-PB sobre o Globo-RN pela Série C. Mas outro ponto de interrogação foi colocado pelo Promotor de Justiça e presidente da Comissão de Prevenção e Combate a Violência nos Estádios da Paraíba, Valberto Lira. De onde as torcidas organizadas, a maioria com grande histórico de violência, tiram dinheiro para viajar?
 
Vídeos que circularam em grupos de Whatsapp, ainda no último sábado, mostraram que torcedores do time paraibano pularam o muro do estádio Barretão, para entrar na praça esportiva. A partir disso, a confusão foi generalizada.
 
Nos últimos anos, o promotor Valberto Lira se encarregou de acompanhar a atuação das torcidas organizadas da Paraíba. A maioria, em algum momento, acabou afastada temporariamente dos estádios – especialmente as vinculadas aos três maiores clubes do estado: Botafogo-PB, Treze e Campinense.
 
“Você para se deslocar de qualquer lugar tem um custo, ou essas pessoas são muito ricas, ou tem alguém financiando. Certo? Pode ser os mais diversos. Eu lembro que há um tempo, me chegou as mãos, inclusive, uma cópia de uma correspondência pedindo à prefeitura o patrocínio de um veículo. Isso me causa estranheza”, avaliou.
 
Ainda de acordo com o promotor, as torcidas organizadas, com histórico de violência, servem em muitos casos como aparelhamento do crime organizado nas comunidades. “Sabemos muito bem que essas torcidas organizadas, hoje, não têm lideranças. Tem dominadores. Essas pessoas conseguem, não sei como, que esses jovens e adolescentes integrem como forma de empoderamento em suas comunidades e acabam enveredando pelo caminho pior”, sugeriu.
 
Torcedores do Botafogo-PB registraram, ontem, um Boletim de Ocorrência na Paraíba, alegando que foram agredidos pela Polícia Militar do Rio Grande do Norte. A PM do estado vizinho disse que só vai se pronunciar sobre o caso, após investigação da Polícia Civil. O corpo de Eduardo Feliciano foi enterrado, também ontem, no Cemitério Nossa Senhora da Penha, em João Pessoa

Fonte: Da internet
TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
Bookmark and Share
TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.