FESTIVAL DE ARTES


João Pessoa, 23 de Julho de 2019.



> NOTÍCIA


Publicado em 24/06/2019 11h54

Guedes ainda tem esperanças de que Câmara aprove economia de R$ 960 bilhões com reforma da Previdência

Guedes disse que a mudança na regra de transição foi feita para atender a lobby dos servidores públicos. Maia respondeu que o governo era "uma fábrica de crises".

Ouça o áudio:  Guedes ainda tem esperanças de que Câmara aprove economia de R$ 960 bilhões com reforma da Previdência

O ministro da Economia, Paulo Guedes, ainda alimenta esperanças de que a Câmara aprove um texto final da reforma da Previdência que assegure economia em dez anos de pelo menos R$ 960 bilhões.
 
 
Com esse valor, Guedes tem dito que será possível voltar com a ideia de uma nova Previdência, pelo regime de capitalização, no segundo semestre. Isso seria feito por meio de uma nova proposta de emenda constitucional (PEC).
 
A reposição de R$ 100 bilhões em economia em relação ao parecer do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) poderia ocorrer caso o próprio relator reveja o critério de transição apresentado e que, nos cálculos de Guedes, levou à desidratação de R$100 bilhões. Outra alternativa seria realizar outras mudanças no texto que possam levar à recuperação da receita.
A regra de transição mais flexível incluída no relatório por Moreira provocou um curto-circuito nas relações entre Guedes e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Também foi afetado o secretário de Previdência do ministério, Rogério Marinho.
 
Quando o relatório foi divulgado, Guedes enviou mensagem a Maia informando que faria críticas às mudanças. E Maia respondeu que, nesse caso, defenderia a Câmara.
 
Guedes disse que a mudança na regra de transição foi feita para atender a lobby dos servidores públicos. Maia respondeu que o governo era "uma fábrica de crises".


TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
Bookmark and Share
TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.