Campanha: Ação Detran PB


João Pessoa, 14 de Dezembro de 2019.



> NOTÍCIA


Publicado em 30/05/2019 16h16

'Não houve crime', diz Trump após término de investigação sobre a Rússia

O presidente também descartou a possibilidade de impeachment, que vem sendo discutida entre os democratas.

Ouça o áudio:  'Não houve crime', diz Trump após término de investigação sobre a Rússia

Imagem da internet

 

O presidente dos Estados UnidosDonald Trump, criticou duramente nesta quinta-feira (30) o procurador especial Robert Mueller, que encerrou a investigação de dois anos sobre a suposta interferência da Rússia nas eleições presidenciais de 2016.

Trump, que falou com jornalistas nos jardins da Casa Branca antes de embarcar em um helicóptero para uma visita ao estado do Colorado, classificou Mueller de "verdadeiro anti-Trump".

Segundo o presidente, o procurador especial "nunca deveria ter sido designado" para realizar as investigações sobre a interferência da Rússia nas eleições de 2016 e o suposto conluio de Moscou com a campanha de Trump para favorecê-lo na disputa com a rival democrata Hillary Clinton.

Em suas conclusões, Mueller determinou no relatório que não há provas de vínculos entre o entorno da equipe eleitoral de Trump e o Kremlin, mas não chegou a uma conclusão sobre um possível crime de obstrução de Justiça por parte do presidente. Ele deixou nas mãos do Congresso a possibilidade de iniciar um processo de impeachment contra Trump.

 

'Não houve crime', disse Trump

 

 
Trump falou a jornalistas nesta quinta-feira (30), na Casa Branca. — Foto: Kevin Lamarque/ReutersTrump falou a jornalistas nesta quinta-feira (30), na Casa Branca. — Foto: Kevin Lamarque/Reuters

Trump falou a jornalistas nesta quinta-feira (30), na Casa Branca. — Foto: Kevin Lamarque/Reuters

Na conversa desta quinta (30), o presidente americano também descartou a possibilidade de impeachment, que vem sendo discutida entre os democratas.

 

"Não vejo como... É uma palavra suja, nojenta, repugnante... é um assédio gigante ao presidente. Não houve crime. Não houve contravenção", afirmou.

 

Os democratas, que têm maioria na Câmara dos Representantes, estão divididos sobre as possíveis implicações políticas da abertura de um processo de impeachment em relação às eleições do ano que vem.

Trump também criticou Robert Mueller e a investigação sobre a Rússia no Twitter.

"O maior assédio presidencial na história. Depois de gastar US$ 40 milhões ao longo de dois anos sombrios, com acesso ilimitado, pessoas, recursos e cooperação, Robert Mueller, altamente conflituoso, teria feito as acusações, se tivesse QUALQUER COISA, mas não havia nenhuma acusação a ser feita!" escreveu o presidente.

Fonte: Da internet
TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
Bookmark and Share
TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.