Apcef


João Pessoa, 20 de Maio de 2019.



> NOTÍCIA


Publicado em 14/05/2019 10h38

Trump faz novas ameaças ao Irã: 'sofrerão muito'

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, alertou, nesta segunda-feira (13), que o Irã cometerá "um grande erro" se fizer "qualquer coisa" contra interesses americanos no Oriente Médio.

Ouça o áudio:  Trump faz novas ameaças ao Irã: 'sofrerão muito'

Imagem da internet

 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, alertou, nesta segunda-feira (13), que o Irã cometerá "um grande erro" se fizer "qualquer coisa" contra interesses americanos no Oriente Médio. A afirmação vem depois de depois Washington enviar navios e aviões para enfrentar supostas ameaças na região.

"Vamos ver o que vai acontecer com o Irã. Se fizerem qualquer coisa, sofrerão muito", afirmou Trump, durante um encontro com o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, na Casa Branca.

Os comentários de Trump foram feitos depois que os Emirados Árabes Unidos informaram que quatro embarcações comerciais foram sabotadas no domingo (12) perto do emirado de Fujairah, nos arredores do Estreito de Ormuz, que separa o país do Irã. A Arábia Saudita também denunciou sabotagem a dois navios petroleiros.

Os Estados Unidos vêm declarando há mais de uma semana que as autoridades iranianas ou seus aliados no Oriente Médio estão preparando "ataques iminentes" contra locais de interesse americano no Golfo Persa. Washington enviou um porta-aviões, um navio de guerra, aviões bombardeiros B-52 e uma bateria de mísseis Patriot para a região para enfrentar as supostas ameaças.

Apesar desta movimentação militar, a Guarda Revolucionária do Irãafirmou na última sexta (10) que não considera provável um ataque dos EUA. O Irã se distanciou da sabotagem aos petroleiros e denunciou uma conspiração para criar insegurança na região.

Acreditamos que o Irã deveria seguir o caminho da negociação em vez das ameaças, e adotou uma posição equivocada ao enveredar pelas ameaças", disse o enviado dos Estados Unidos ao Irã, Brian Hook.

No ano passado, Washington retirou-se de um pacto entre o Irã e as potências globais com o objetivo de controlar os planos nucleares de Teerã. Desde então, os Estados Unidos aumentaram as sanções ao país, afirmando que pretendem reduzir suas exportações de petróleo a zero.

Europa adverte contra escalada militar

A caminho da Rússia, onde deve se reunir nesta terça (14) com o presidente russo, Vladimir Putin, e o chanceler, Serguéi Lavrov, em Sochi, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, decidiu fazer uma escala em Bruxelas para falar com aliados europeus e da Otan sobre a "escalada" de ameaças do Irã, diz a Reuters.

Após o encontro com Pompeo, os representantes europeus expressaram preocupação sobre uma escalada da tensão entre Washington e Teerã e advertiram o secretário de Estado americano sobre o risco de um conflito "por acidente" no Golfo.

 

"Deixei claro [para Mike Pompeo] mais uma vez que nos preocupam os eventos recentes e as tensões na região, que não queremos uma escalada militar", disse o ministro de Relações Exteriores alemão Heiko Maas após o encontro com o representante americano. 

 

Fonte: Da internet
TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
Bookmark and Share
Governo Lateral TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.