são jooao


João Pessoa, 24 de Agosto de 2019.



> NOTÍCIA


Publicado em 10/12/2018 11h11

Espanha passa ilesa em River x Boca e ganha força por Copa do Mundo de 2030

A final foi acompanhada no estádio pelo presidente espanhol, Pedro Sanchéz. Foram vários políticos presentes.

Ouça o áudio:  Espanha passa ilesa em River x Boca e ganha força por Copa do Mundo de 2030

Imagem da internet
 
Santiago Bernabéu lotado para a final da Libertadores, entre River Plate e Boca Juniors
 A Espanha apostou em mostrar ao mundo uma imagem de segurança e organização ao aceitar Madri como sede da final da Libertadores entre River Plate e Boca Juniors. Toda a estrutura foi montada de maneira relâmpago para um duelo considerado de risco por conta da violência que o cercava e a falta de dias para a preparação. O resultado de sucesso no Santiago Bernabéu deixa o governo local empolgado e com maior força na luta para levar ao país a Copa do Mundo de 2030. Assista aos gols do título do River.


 

A final foi acompanhada no estádio pelo presidente espanhol, Pedro Sanchéz. Foram vários políticos presentes. A cartada do governo foi a de mostrar que já está preparada para qualquer evento esportivo de ponta. Na decisão da Libertadores, Madri recebeu mais de 40 mil torcedores argentinos sem graves registros de desordem.
 

Para a Copa de 2030, a Espanha prioriza lançar candidatura única. Outra hipótese já considerada é uma união com Portugal. E uma possibilidade que ganhou força recentemente é a de incluir o vizinho Marrocos como sede para ter grande apoio da África. A Fifa já tem certa a Copa de 2022 no Catar, e a de 2026 repartida entre Estados Unidos, Canadá e México.  



 

A política em jogo por trás da final da Libertadores também conta com o dedo do presidente do Real Madrid, Florentino Peréz, também figura influente no governo espanhol. Ele cedeu o Santiago Bernabéu sem custos à Conmebol. A negociação foi extremamente rápida, como relatam os dirigentes da entidade sul-americana.


 

?Não acho que a Copa do Mundo de 2030 pesou. Acho que foram negociações de amigos. Mas entendo a questão?, disse o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, ao jornal espanhol AS.


 

Para a Espanha, o jogo também foi estratégico para ganhar pontos com a Conmebol. A Confederação sul-americana já é vista como um dos principais concorrentes na luta pela Copa já que a ideia da entidade é a de bancar a candidatura conjunta de Uruguai, Paraguai e Argentina para 2030.


 

O jogo em Madri agradou a Conmebol por uma série de motivos operacionais. A grande quantidade de voos entre Buenos Aires e Madri, a malha hoteleira da cidade e o mesmo idioma estão entre os principais pontos.  O investimento de mais de 4 mil policiais foi todo feito pelo governo espanhol, sendo esse o principal ponto de queixa ao Governo no país pela aceitação em sediar o jogo.


 

A cidade de Madri é usada como o carro chefe da organização para a Copa do Mundo por conta da eficiência na estrutura para grande quantidade de turistas. Para o futebol tem dois estádios de ponta, com além do Santiago Bernabéu, o recém-inaugurado Wanda Metropolitano, do Atlético de Madri. Por estes motivos, Barcelona, com o Camp Nou faz a candidatura ser ainda mais forte.


 

A Federação espanhola de futebol já considerada certa o lançamento da candidatura para a Copa de 2030. O país sediou a Copa de 82 e deixou boa imagem com a Fifa à época. Caso não ganhe a disputa pela Copa, a Espanha também trabalha com a opção de ser a sede da Eurocopa de 2028.


 

Por fim, vale lembrar que Madri ainda vai organizar a decisão da atual edição da Liga dos Campeões. A final está marcada para o dia 1 de junho no Wanda Metropolitano.

Fonte: Da internet
TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
Bookmark and Share
TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.