GOVERNO DA PARAIBA




> NOTÍCIA


Publicado em 26/10/2018 06h56

Haddad pede votação sem violência e diz que se eleito priorizará educação e emprego

Haddad pede votação sem violência e diz que se eleito priorizará educação e emprego

Ouça o áudio:  Haddad pede votação sem violência e diz que se eleito priorizará educação e emprego

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, começou esta quinta-feira (25) com um encontro com representantes da Organização dos Estados Americanos (OEA). Eles estão no país, a convite do governo brasileiro, como observadores das eleições.
 
Na saída, a chefe da missão da OEA e ex-presidente da Costa Rica, Laura Chinchilla, disse que recebeu do candidato do PT um conjunto de denúncias relacionadas à violência política, fake news e financiamento de campanha.
 
Laura falou também que, no primeiro turno, a missão não encontrou nenhuma irregularidade no processo eleitoral. Mas que uma das preocupações do segundo turno é a disseminação de notícias falsas pelo WhatsApp.
 
"O que nós pedimos é para que eles observem com atenção os acontecimentos daqui para domingo. O que nós queremos evitar é o que aconteceu no final do primeiro turno. Se a gente conseguir evitar aquela avalanche de notícias falsas que circularam entre sexta e domingo do primeiro turno, a gente pode chegar a um bom resultado eleitoral", disse Haddad.
 
"O que a gente quer é eleição limpa, eleição livre, clima de paz no país, sem gestos de violência", acrescentou.
 
Fernando Haddad voltou a dizer que sente um clima de virada na campanha. Ele disse que ligou para o presidente do PDT em busca de um apoio mais efetivo do ex-candidato Ciro Gomes.
 
"Tá virando. Tem uma onda legal acontecendo no país. Eu comuniquei. É minha obrigação. Se eu pretendo presidir o país, tenho que ter esse tipo de comunicação fácil com as pessoas. Fica mais fácil com o Ciro, claramente", afirmou.
 
No fim da manhã, Haddad deu entrevistas para emissoras de rádio. Na Rádio Tupi, disse que, se for eleito, vai dar prioridade para educação e geração de emprego.
 
"Eu aprendi com meu pai que a pessoa que acorda tem que ter para onde ir, né? Todo ser humano tem que acordar e ter um destino, seja uma universidade, seja uma escola, seja uma creche para o filho, seja um posto de trabalho, um emprego digno, um pequeno negócio. É muito importante as pessoas terem uma atividade", disse.


TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
Bookmark and Share
Assembleia TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.