GOVERNO DA PARAIBA




> NOTÍCIA


Publicado em 24/07/2018 06h41

Bolsonaro: Janaina Paschoal tende a recusar vice

Presidenciável acredita que a advogada será candidata a deputada estadual; citado como alternativa, um político do PSL já disse que aceitaria o posto

Ouça o áudio:  Bolsonaro: Janaina Paschoal tende a recusar vice

Jair Bolsonaro acredita que vai ter de buscar um Plano D para seu vice na chapa presidencial. Depois de não conseguir acertar com o senador Magno Malta (PR-ES) e com o general Augusto Heleno (PRP), o pré-candidato à Presidência enxerga grandes chances de a advogada Janaina Paschoal (PSL) não aceitar o convite para ingressar na chapa presidencial. Bolsonaro acredita que Janaina decidirá pela candidatura a deputada estadual por São Paulo. “A minha opinião é que, por questão familiar, ela deve ser candidata a deputada estadual, que sempre foi a primeira opção dela”, disse Bolsonaro a VEJA na noite desta segunda-feira.

Ainda assim, o deputado minimiza a situação de isolamento até aqui. “A gente vai ficar com quatro vices. Todo mundo que já foi cogitado ser vice nosso continua do nosso lado”, afirmou ele.

Apesar de Bolsonaro dizer que a família seria a principal razão para Janaina recusar o convite, a postura da advogada tem causado mal-estar entre os apoiadores mais puristas de Bolsonaro. Eles desaprovaram o convite a Janaina, dentre outras coisas, porque ela não adere totalmente ao ideário do candidato (a advogada é contra a redução da maioridade penal, por exemplo). O discurso dela na convenção, cujo tom foi de reprimenda ao “pensamento único”, não contribuiu para aumentar a simpatia a ela no grupo pró-Bolsonaro.

Influente na campanha de Bolsonaro e nome popular em movimentos conservadores, o filósofo Olavo de Carvalho disse nesta segunda-feira que Janaina não pode ser vice “nem de clube de futebol”. Para Olavo, Janaina

Em entrevista à rádio Jovem Pan na manhã desta segunda, Janaina demonstrou incômodo com o que considera o risco do pensamento único na campanha do deputado. “Eu percebi muito assim: ‘Olha, ou você concorda comigo ou vai embora, ou concorda comigo ou vota em outro’. Isso aí é perigoso”, disse ela, em referência aos discursos que ouviu na convenção do partido no domingo. “Eu não vou entrar num ambiente em que esse pensamento seja dominante”, complementou.

À Jovem Pan, ela admitiu que a família pesa na decisão, mas ressaltou que a liberdade de ideias é essencial. Janaina e Bolsonaro se encontraram pela primeira vez no domingo. As conversas dela com o partido se deram por meio de Gustavo Bebianno, presidente da legenda.

Alternativas 

Se a resposta de Janaína for negativa, Bolsonaro ao menos terá duas opções imediatas: o presidente licenciado do PSL, o empresário e ex-deputado Luciano Bivar, e o deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG), presidente do diretório mineiro do partido. Pelo menos no caso do deputado, a resposta afirmativa é garantida: nesta segunda, Antônio disse a VEJA que já foi consultado por Bolsonaro e respondeu que aceitaria o convite.


TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
Bookmark and Share
Assembleia TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.