Tony Show




> NOTÍCIA


Publicado em 05/07/2018 06h31

Jogo contra Bélgica é considerado o mais difícil do Brasil no ano do penta

Em 2002, a Seleção Brasileira conquistou o pentacampeonato mundial e teve que enfrentar equipes tradicionais, como Inglaterra e Alemanha. Mas para alguns jogadores que participaram daquela Copa do Mundo, a partida mais difícil foi contra a Bélgica

Ouça o áudio:  Jogo contra Bélgica é considerado o mais difícil do Brasil no ano do penta

Em 2002, a Seleção Brasileira conquistou o pentacampeonato mundial e teve que enfrentar equipes tradicionais, como Inglaterra e Alemanha. Mas para alguns jogadores que participaram daquela Copa do Mundo, a partida mais difícil foi contra a Bélgica, adversária do Brasil na sexta-feira (6), pelas oitavas de final de 2018.

No ano passado, foi feito um documentário “A Família – 15 anos do Penta”, em que os jogadores daquela época lembraram da campanha brasileira. Ao falarem da partida contra a Bélgica, eles destacaram as dificuldades. Os volantes Vampeta e Edmílson classificaram como o jogo mais difícil e complicado do torneio.

O zagueiro Roque Junior explicou que os belgas foram para o tudo ou nada: “acho que eles entraram muito mais no ‘vamo jogar o jogo e ver. Se ganhar, bem. Se perder, estamos perdendo para o Brasil”.

Essa despreocupação fez os belgas arriscarem mais. E isso deu muito trabalho para o goleiro Marcos, que teve atuação brilhante. “A primeira bola já veio rapidinha, com 5 minutos. Os caras meteram de cobertura, eu consegui defender e já falei ‘estou numa noite boa, deixa chutar’. E foi um jogo que os caras chutaram pra caramba. Foi a melhor partida minha, devido à quantidade de bolas que chegaram no gol”, lembra o ex-goleiro.

A Bélgica chegou a fazer um gol, mas o juiz marcou falta. No documentário Marcos disse que não viu nada ilegal no lance. O capitão Cafu deu risada e brincou: “foi muito bem anulado pelo juiz. Parabéns”.

Depois Rivaldo abriu o placar com um belo gol. Após passe de trivela de Ronaldinho Gaúcho, ele dominou no peito, girou rápido para o gol e arriscou de fora da área. A bola desviou em um defensor e entrou. No final da partida, Ronaldo Fenômeno marcou o segundo gol e decretou a vitória. “Foi a redenção dos dois, pela importância que os 2 tinham dentro da nossa equipe”, lembra Juninho Paulista no documentário.

Depois de vencer a Bélgica em 2002, o Brasil passou por Inglaterra, Turquia e Alemanha para ser campeão. Em 2018, se conseguir superar os belgas na sexta-feira (6), às 15h (de Brasília), a Seleção de Tite enfrentará Uruguai ou França na semifinal.


TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
Bookmark and Share
Assembleia TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.