GOVERNO DA PARAIBA




> NOTÍCIA


Publicado em 21/05/2018 13h33

Tite fez questão de ir à Granja e difere de Felipão e Dunga

A seleção brasileira inicia nesta segunda-feira (21), na Granja Comary, o trabalho de preparação para a Copa do Mundo.

Ouça o áudio:  Tite fez questão de ir à Granja e difere de Felipão e Dunga

Imagem da internet

 

A seleção brasileira inicia nesta segunda-feira (21), na Granja Comary, o trabalho de preparação para a Copa do Mundo. A passagem pelo moderno centro de treinamento em Teresópolis foi um pedido especial de Tite e sua comissão técnica, mudando assim o cenário dos dois últimos mundiais.

Se por um lado o atual comandante queria ver o grupo de jogadores que vai à Rússia treinando “em casa” antes do embarque para Europa, os antecessores no cargo não tinham o mesmo pensamento.

Em 2010, precavido após o criticado “oba oba” de 2006, o então técnico Dunga optou por um período de quase clausura ao levar a seleção para treinar no Centro de Treinamento do Atlético-PR – CT do Caju –, em Curitiba.

O grupo que se preparava para a Copa na África do Sul não tinha quase nenhum contato com imprensa e torcida. A política de Dunga chegou a incomodar patrocinadores. Após alguns dias de debate, a CBF abriu uma atividade para cerca de 400 torcedores.

Em 2014, Luiz Felipe Scolari viu um ambiente permissivo e de extrema euforia na Granja. Em público, evitava questionar qualquer coisa relacionada à preparação em Teresópolis e ainda elogiava o local sempre que podia. Quatro anos depois, no entanto, admitiu em recentes entrevistas que foi voto vencido na decisão do local que serviria de concentração para o Mundial em casa.

Felipão não queria a clausura de Dunga, mas desejava mais privacidade. O então presidente, José Maria Marin, no entanto, queria justificar a reforma de mais de R$ 15 milhões no CT e abrir a Granja a patrocinadores e cartolas parceiros. E pediu que Teresópolis fosse a base da equipe.

Para 2018, Tite, que já havia passado no local com a seleção em 2017, fez questão de iniciar a preparação em Comary. “É a casa da seleção, é importante estarmos ali”, repetiu o treinador.

Mesmo com quase 90% da equipe atuando no exterior e o Mundial marcado para o solo europeu, o treinador e sua comissão queriam ao menos alguns dias na Granja. Inicialmente, seriam dois dias de exames e mais um de treino em campo. A visita seria praticamente simbólica.

Tite e seus companheiros de trabalho ainda planejavam um amistoso de “despedida” do Brasil no dia 28, perto da torcida, após os dias no Rio de Janeiro. Um possível desgaste, visto que duas partidas já estão programadas para antes da estreia na Copa, acabou mudando os planos da comissão.

A apresentação nesta segunda-feira também representa uma mudança. A data inicial seria 28 de maio, mas Tite quis ter seu grupo por mais uma semana. A seleção terá seis dias na Granja Comary antes de cruzar o oceano.

Após o treino de sábado (26), a delegação ganha folga e se reapresenta no domingo (27), data do embarque para Londres. Lá, a equipe utilizará o CT do Tottenham como base. O time disputará amistosos contra a Croácia, no dia 3 de junho, em Liverpool, e contra a Áustria, em Viena, no dia 10, antes da viagem para Sochi (casa na Rùssia). A estreia na Copa será no dia 17, contra a Suíça, em Rostov.

Fonte: Da internet
TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
Bookmark and Share
Assembleia TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.