GOVERNO DA PARAIBA




> NOTÍCIA


Publicado em 07/03/2018 08h59

R$ 3 bi gastos e coleção de fracassos: PSG tem mais um sonho europeu frustrado

É possível comprar tradição no futebol? Há sete anos, o PSG tenta. Quer se colocar entre os gigantes da Europa. Mas soma fracassos.

Ouça o áudio:  R$ 3 bi gastos e coleção de fracassos: PSG tem mais um sonho europeu frustrado

Imagem da internet

 

É possível comprar tradição no futebol? Há sete anos, o PSG tenta. Quer se colocar entre os gigantes da Europa. Mas soma fracassos. Desde 2011, quando o grupo Qatar Sports Investment adquiriu 70% das ações da equipe francesa, mais de R$ 3 bilhões foram gastos em contratações para o time parisiense com um objetivo principal: a glória na Liga dos Campeões. No entanto, o clube nunca conseguiu passar das quartas de final.

Nesta terça, o PSG perdeu por 2 a 1 para o Real Madrid e viu ruir uma invencibilidade de 51 jogos no Parque dos Príncipes. Avançar diante do atual bicampeão e maior vencedor do torneio era o melhor ritual de passagem possível para inserir os parisienses no topo. Mas não foi o que aconteceu. Novamente, o PSG ficou pelo caminho.

Campanhas do PSG na Liga dos Campeões desde 2011 (quando foi comprado pelo grupo do Catar):

  • 2011/12: não participou
  • 2012/13: eliminado nas quartas de final (Barcelona)
  • 2013/14: eliminado nas quartas de final (Chelsea)
  • 2014/15: eliminado nas quartas de final (Barcelona)
  • 2015/16: eliminado nas quartas de final (Manchester City)
  • 2016/17: eliminado nas oitavas de final (Barcelona)
  • 2017/18: eliminado nas oitavas de final (Real Madrid)

O PSG atua há sete anos com os bolsos cheios de dinheiro do Catar. Sob o controle do grupo, caiu nas quartas de final por quatro edições seguidas: nos anos de 2012/13, 2013/14, 2014/15 e 2015/16. E ficou nas oitavas nas últimas duas temporadas. A melhor campanha do Paris ainda é de 1994/95, quando perdeu para o Milan na semifinal.

Em sua primeira temporada à frente do PSG, o grupo catari gastou 107 milhões de euros em contratações (R$ 258 milhões na cotação da época). Desde então, o valor só não superou os 100 milhões de euros na temporada 2014/15, quando desembolsou 50 milhões em uma única aquisição: David Luiz.

Na atual temporada, o clube fez de Neymar o jogador mais caro da história, ao pagar 222 milhões de euros pelo ex-atacante do Barcelona. Foram 935 milhões de euros (R$ 3,1 bilhões, de acordo com as diferentes cotações em cada ano) despejados em aquisições de atletas nas últimas sete temporadas.

Gastos do PSG em contratações desde 2011

 

Confira quanto o clube desembolsou desde que está sob comando de grupo do Catar
Milhões de euros10710715015013613650501161161381382382382011/122012/132013/142014/152015/162016/172017/18050100150200250
Fonte: Transfermarkt

Para 2018, o plano era estar entre os quatro melhores da Europa. Mas o presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, mantém a confiança no projeto esportivo de sua equipe está no caminho certo.

– Vamos olhar as coisas boas e ver tudo de bom que fizemos, como podemos melhorar o time. Sabíamos que era o longo processo para ganhar a Champions League, não é de um dia para o outro, clubes estão aqui faz mais de 100 anos. Sabemos que é um processo e iremos no caminho certo – declarou.

"A Liga dos Campeões não está à venda"

 

"Paris, pequeno da Europa"

 

Quando fez seu gol no jogo de ida, na vitória por 3 a 1 do Real Madrid, Marcelo apontou para o emblema que marcava os 12 títulos dos merengues. A capa do jornal "Marca", da capital espanhola, estampa uma grande manchete com a frase "para que aprendam" e ainda a mensagem: "o campeão da Europa põe o PSG em seu lugar com uma lição de futebol".

A derrota dos franceses foi um convite à exaltação da tradição do Real diante da ambição dos parisienses. Até mesmo os jornais de Paris não aliviaram para o time da capital. O "L'Equipe" questionou: "Tudo isso por isso?", ao questionar a falta de luta do PSG. O "Le Parisien" foi além e sacramentou: "Paris, pequeno da Europa".

 
Manchete do Manchete do "Le Parisien": "Paris, pequeno da Europa" (Foto: Reprodução/Le Parisien)

Enquanto o PSG busca afirmação no continente, seus dois últimos algozes esbanjam protagonismo. O Real Madrid atingiu as quartas de final pela oitava vez seguida, e o Barcelona pode ir à sua 11ª consecutiva, um recorde. Os dois clubes espanhóis têm seis títulos nas últimas nove edições da Liga dos Campeões. O zagueiro Marquinhos reconheceu que o PSG ainda não atingiu tal nível.

– A gente sabe que é difícil ser eliminado, muito difícil, ainda mais quando tínhamos grandes ambições de avançar nessa competição, de crescer como equipe, crescer como história do clube. Acho que ainda não estávamos prontos para chegar mais adiante nessa competição.

 

"Então temos que ficar unidos, continuar sempre acreditando cada vez mais no nosso presidente, no nosso projeto e saber que a Champions é realmente para grandes times, para grandes jogadores e a nossa hora vai chegar", Marquinhos.

 

O adversário do Real Madrid nas quartas de final sairá em sorteio, no próximo dia 16 de março. Ao PSG, restam os torneios nacionais: Campeonato Francês, Copa da França e Copa da Liga Francesa. A equipe parisiense volta a campo neste sábado, contra o Metz, no Parque dos Príncipes.

 

Fonte: Da internet
TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
Bookmark and Share
Assembleia TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.