GOVERNO DA PARAIBA




> NOTÍCIA


Publicado em 30/01/2018 10h13

HOMEM MORRE AO SER 'SUGADO' POR TÚNEL DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA EM HOSPITAL

Um homem de 32 anos, identificado como Rajesh Maru, morreu após ser sugado por uma máquina de ressonância magnética na cidade de Mumbai, na Índia.

Ouça o áudio:  HOMEM MORRE AO SER 'SUGADO' POR TÚNEL DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA EM HOSPITAL

 

 

Um homem de 32 anos, identificado como Rajesh Maru, morreu após ser sugado por uma máquina de ressonância magnética na cidade de Mumbai, na Índia.

Perfil no Facebook em memória de Rajesh Maru: Homem de 32 anos chegou a ser socorrido, mas morreu minutos após o incidente | Foto: Reprodução/Facebook
Perfil no Facebook em memória de Rajesh Maru: Homem de 32 anos chegou a ser socorrido, mas morreu minutos após o incidente | Foto: Reprodução/Facebook
Foto: BBCBrasil.com

Ele visitava a mãe do cunhado em um hospital quando o incidente ocorreu, no último sábado.

Maru teria entrado na sala de ressonância portando um tubo metálico de oxigênio, supostamente após ter ouvido de um funcionário que a máquina que realiza o exame - e que gera um campo magnético extremamente forte, criando um ímã capaz de atrair de forma violenta qualquer metal - estava desligada.

Foi esse campo magnético que o sugou. Ainda que funcionários do hospital tenham resgatado o homem rapidamente e o levado à emergência, ele morreu em poucos minutos.

Máquinas de ressonância magnética viram um ímã poderoso capaz de atrair com violência objetos metálicos, como o cilindro que Marun portava
Máquinas de ressonância magnética viram um ímã poderoso capaz de atrair com violência objetos metálicos, como o cilindro que Marun portava
Foto: Getty Images / BBCBrasil.com

Acredita-se que sua mão tenha aberto a válvula do cilindro e, por isso, uma quantidade excessiva de oxigênio tenha entrado em seu corpo.

A mídia indiana informou que, segundo a autópsia, a causa da morte foi um pneumotórax, que é o acúmulo anormal de ar entre o pulmão e a pleura - a membrana que reveste internamente a parede torácica. Isso teria provocado um colapso pulmonar.

Parentes da vítima apresentaram queixa contra a equipe do hospital. Harish Solanki, cunhado de Maru, afirmou que um assistente do centro de saúde disse a ele que poderia entrar na sala com o cilindro de oxigênio, já que o aparelho de ressonância estava desligado.

Um médico e dois assistentes foram presos, incluindo o que teria dado essa informação.

Autoridades hospitalares anunciaram que a família receberá uma indenização de aproximadamente US$ 7,8 mil (o equivalente a R$ 24,7 mil).

Nas redes sociais, usuários criticaram o valo

Fonte: Da internet
TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
COMENTÁRIOS
Bookmark and Share
Assembleia TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.