GOVERNO DA PARAIBA




> NOTÍCIA


Publicado em 02/12/2017 15h27

Maioria dos brasileiros fará compras de Natal online, diz estudo

Pela primeira vez, intenção de compra em lojas virtuais superou o das lojas físicas, segundo a Deloitte; maioria indica que gastará menos neste ano

Ouça o áudio:  Maioria dos brasileiros fará compras de Natal online, diz estudo

A maioria dos consumidores brasileiros (51%)  planeja fazer suas compras de Natal  pela internet neste ano. O dado é de levantamento de pesquisa da consultoria Deloitte. Os entrevistados dizem que a principal vantagem das lojas virtuais em relação aos estabelecimentos físicos é a maior seleção de produtos. A preocupação com o orçamento, no entanto, deve fazer com que as vendas sejam menores neste ano.

A intenção de compra no ambiente online é a maior já registrado pela pesquisa – há quatro anos, o porcentual era de 37%, e o número vêm crescendo desde então. É a primeira vez que a intenção de compra para as lojas virtuais ultrapassa a das lojas do mundo real.  O levantamento foi realizado com 1.000 pessoas em todo o Brasil, com divisão igual entre homens e mulheres. A renda média dos entrevistados é de 3.250 reais.

Além da da maior oferta de mercadorias (citada por 60% dos entrevistados) os outros fatores apontados pelos consumidores para escolher o meio de compras são, a praticidade (53%), o menor preço (51%) e a velocidade e facilidade de pagamento (50%).

Segundo o sócio-líder da Deloitte para o atendimento às empresas de bens de consumo e varejo, Reynaldo Saad, apesar de ser um fator apontado por muitos, comprar pela internet nem sempre significa maior economia. “Na internet, há um apelo maior para conquistar o cliente, seja por promoção ou variedade de produtos e há uma sensação de preço diferenciado. Mas isso não existe, é só uma sensação”, disse à reportagem de VEJA.

Canais de venda

Entre os que preferem ir até a loja física, o principal atrativo (48% dos entrevistados) é a possibilidade de verificar e provar o produto pessoalmente como a principal justificativa da escolha.  O poder de barganhar preços (40%)  e a facilidade de troca ou devoluções (39%) e o fato de receber o produto imediatamente (37%) são os outros fatores mais citados.

Apesar da preferência por um meio ou por outro,  os brasileiros têm o hábito olhar ambos os canais, segundo o levantamento da Deloitte. A maioria (93%) diz que vai pesquisar os produtos tanto nas lojas físicas quanto nas virtuais em busca das melhores condições.

O comportamento é descrito como phygital (junção das palavras físico + digital, em inglês), quando o consumidor percorre os dois canais de compra. “A jornada de compra começa quando ele fala ‘Quero comprar tal produto, onde vou primeiro?’. A partir daí, ele pode ir na loja física, olhar o produto na loja online, ou vice-versa, até comprá-lo de fato”, afirmou Saad.

Neste ano, as redes sociais também terão grande influência na decisão do consumidor. “Antigamente você perguntava para um amigo, existia um outro tipo de comunicação para saber se a loja e o produto eram bons. A partir do acesso a internet, todo mundo sabe o que o outro pensa e, muitas vezes, no seu nicho, as pessoas pensam igual a você”, explicou o sócio-líder da Deloitte.

A parcela do do público que se disse mais “maleável” são os jovens entre 18 e 24 anos, em que cerca de 31% declararam ser muito influenciados pelas publicações em mídias sociais.

Menos presentes

Para 57% dos consumidores, o Natal deste ano será mais enxuto na comparação com o ano anterior. Outros 32% afirmam que gastarão o mesmo, e apenas 11% devem desembolsar mais nas compras de fim de ano.

Com isso, gasto médio e o número de presentes também vão diminuir. O brasileiro deve comprar quatro presentes (em 2016, foram cinco presentes). Já o orçamento para o Natal deve girar em torno de 367,48 reais – foram 394,05 reais no ano passado. Segundo a pesquisa, o consumidor deve desembolsar 81,66 reais em cada presente.


TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
COMENTÁRIOS
Bookmark and Share
WhatsApp TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.