GOVERNO DA PARAIBA




> NOTÍCIA


Publicado em 18/11/2017 10h42

Governador completa 57 anos com trajetória inovadora na política

Ele foi vereador, deputado estadual, prefeito de João Pessoa eleito e reeleito, e em 2014 foi reconduzido ao governo do Estado.

Ouça o áudio:  Governador completa 57 anos com trajetória inovadora na política

imagem retirada da internet 

O governador da Paraíba, Ricardo Vieira Coutinho, aniversaria hoje, recebendo mensagens de congratulações e de saudação por parte de líderes políticos e líderes de classe, bem como representantes de movimentos sociais a quem sempre foi vinculado. Nascido em João Pessoa em 1960, filho do agricultor Coriolano Coutinho e da costureira Natércia Vieira, Ricardo é formado em Farmácia e pautou sua militância política no combate a oligarquias, ainda que eventualmente tenha se aliado a expoentes de algumas delas para chegar ao governo duas vezes.

Ele foi vereador, deputado estadual, prefeito de João Pessoa eleito e reeleito, e em 2014 foi reconduzido ao governo do Estado. Sua trajetória partidária foi forjada no âmbito do Partido dos Trabalhadores, do qual se desligou por divergências com representantes locais, mas de quem se reaproximou no episódio do impeachment de Dilma Rousseff e da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ricardo, após deixar o PT, migrou para o PSB, estreitando relações com o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que faleceu em acidente aéreo quando dava a largada para ser candidato a presidente da República em 2014.

Ricardo tornou-se o primeiro governador paraibano da era digital. Na sua primeira investidura no Executivo, em 2011, inovou no estilo e na forma. Surpreendeu no anúncio do secretariado, mesclando nomes técnicos sem tradição política com políticos derrotados nas urnas ou sem votos. O processo de divulgação dos nomes dos auxiliares ocorreu através do Twitter, sinalizando a conexão dele com as redes sociais interativas. Foi casado com a jornalista Pâmela Bório, resultando o filho Henri dessa união – atualmente, ambos se enfrentam na Justiça pela guarda do filho. É tido, nacionalmente, como exemplo de administrador, tanto que mesmo com a crise violenta enfrentada no país, hoje, o Estado da Paraíba consegue manter um certo equilíbrio, como reflexo de medidas de austeridade adotadas pela gestão socialista.

Ele não faz o gênero populista e não costuma dar tapinhas nas costas de políticos, o que já lhe valeu reclamações sobre a característica personalista. Mas os próprios adversários não ousam desconhecer os avanços introduzidos por Ricardo Coutinho na administração da Paraíba – um dos feitos que comemora é o de ter retirado populações interioranas do isolamento rodoviário, mediante um arrojado programa de construção de estradas e de pavimentação asfáltica. Incentivou programas empreendedores para beneficiar pequenos comerciantes e investe com prioridade em Saúde, Educação e Infraestrutura. A adoção do Orçamento Democrático foi considerada um avanço inquestionável, por possibilitar a participação de cidadãos e cidadãs da Paraíba na formulação de metas e prioridades a serem encampadas pela administração pública.

Em mensagem publicada hoje, saudando o governador pelo aniversário, a Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba destaca o seu empenho em promover o desenvolvimento, gerar oportunidades e, sobretudo, contribuir para o progresso dos paraibanos. O deputado Hervázio Bezerra, líder do governo na Assembleia Legislativa, expressou o desejo de que mais um ano de vida proporcione sabedoria, realização e muita força para continuar trabalhando em prol dos paraibanos. Já o deputado sertanejo Jeová Campos ressalta ter em comum com Ricardo a disposição para o trabalho, a opção pelos mais humildes e a consciência da necessidade de novas práticas no serviço público. No primeiro mandato, Ricardo teve como vice-governador o deputado Rômulo Gouveia (PSD). Nesta fase em que enfeixa os destinos do Estado, novamente, ele tem na vice a colaboração da doutora Lígia Feliciano,do PDT. Ricardo já foi cogitado para disputar a presidência da República ou a vice-presidência, numa chapa com Lula. A candidatura a senador está em aberto pela sua insistência em dizer que não tem ambição pelo posto e pretende permanecer no governo até o último dia de mandato. Um ponto consensual é o de que Ricardo terá papel decisivo no processo de sua sucessão, nas eleições de 2018.

Fonte: Da Internet
TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
COMENTÁRIOS
Bookmark and Share
WhatsApp TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.