GOVERNO DA PARAIBA




> NOTÍCIA


Publicado em 10/11/2017 11h11

Neymar encara maior vítima para terminar bem o ano e ser feliz na França

Há jogadores que encaixam com certos companheiros, se dão bem com determinados técnicos ou em estádios específicos. Combinações difíceis de explicar, mas bem-sucedidas.

Ouça o áudio:  Neymar encara maior vítima para terminar bem o ano e ser feliz na França

Há jogadores que encaixam com certos companheiros, se dão bem com determinados técnicos ou em estádios específicos. Combinações difíceis de explicar, mas bem-sucedidas. Uma delas é a de Neymar quando enfrenta o Japão. É gol atrás de gol. É o trunfo do atacante para elevar sua estatística em 2017 no penúltimo jogo da Seleção no ano, nesta sexta-feira, diante dos asiáticos, na cidade de Lille.

No histórico de 81 partidas e 52 gols pelo Brasil, nenhum país sofreu tanto nas mãos, ou melhor, nos pés do atacante. O Japão sofreu sete desses gols, é sua maior vítima. Só no último confronto entre as equipes foram quatro, todos da goleada por 4 a 0, em outubro de 2014.

Antes, ele havia marcado dois em amistoso disputado em 2012, e um golaço na abertura da Copa das Confederações, no Mané Garrincha, em Brasília, no ano seguinte.

 
 
 
Neste ano de 2017, Neymar entrou em campo seis vezes pela Seleção, sempre pelas eliminatórias. Fez dois golaços, um contra o Uruguai e outro em cima do Paraguai, mas passou em branco nas quatro rodadas finais, diante de Equador, Colômbia, Bolívia e Chile.

Com exceção do ano de sua estreia, em que só passou a ser convocado em agosto, depois da Copa do Mundo de 2010, por enquanto o atual é o mais modesto em número de gols.

 
 (Foto: Infoesporte) (Foto: Infoesporte)

(Foto: Infoesporte)

A peça mais valiosa, mais importante, mais rara. Mas uma peça.

Tanto é que, em 2016, Gabriel Jesus e Philippe Coutinho fizeram mais gols do que ele (5x4), e nas eliminatórias o atacante do Manchester City terminou como artilheiro da Seleção (7x6).

Os gols de Neymar pela seleção brasileira, ano a ano
 
117799101015154444222010201120122013201420152016201702,557,51012,51517,5

Coincidência. Desde que se transferiu do Barcelona para o PSG, Neymar não fez gols pela Seleção. Coincidência mesmo, daquelas citadas no primeiro parágrafo, de difícil explicação, embora a hostilidade da imprensa e de parte do público local sejam evidentes ao estilo do atacante brasileiro.

A centenas de quilômetros de Paris, sua atual cidade, em Lille, o atacante terá apoio total dos companheiros para fazer aquilo que mais sabe, principalmente contra o Japão.

– Espero que o Neymar possa marcar e nos ajudar a vencer. Faz tempo que não convivo com ele, mas no tempo em que convivi no Santos e na Seleção ele sempre demonstrou que o que era capaz de fazer em campo era muito maior do que qualquer barulho fora de campo. Ele vai dar as repostas que precisa, se é que acha que deve dar respostas a alguém – apoiou Danilo, lateral-direito que ganhará a primeira chance com Tite no amistoso desta sexta.

 

Veja as informações da seleção brasileira para enfrentar o Japão:

TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
COMENTÁRIOS
Bookmark and Share
WhatsApp TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.