GOVERNO DA PARAIBA




> NOTÍCIA


Publicado em 07/11/2017 10h43

Atirador do Texas disparou 450 tiros contra frequentadores de missa

A polícia do Texas confirmou que Devin Patrick Kelley, autor do massacre com 26 mortos em igreja de Sutherland Springs, disparou 450 tiros contra os fiéis que acompanhavam a missa de domingo.

Ouça o áudio:  Atirador do Texas disparou 450 tiros contra frequentadores de missa

Imagem da internet

SUTHERLAND SPRINGS — A polícia do Texas confirmou que Devin Patrick Kelley, autor do massacre com 26 mortos em igreja de Sutherland Springs, disparou 450 tiros contra os fiéis que acompanhavam a missa de domingo. As vítimas têm idade entre 1 e 77 anos — oito delas eram da mesma família. A ação do atirador, de 26 anos, deixou ainda mais de 20 feridos.

Uma sobrevivente do ataque, investigado como um ato passional pelas autoridades do estado, contou à rede "ABC News" que os fiéis começaram a gritar em meio aos primeiros estampidos. O atirador abriu fogo do lado de fora, na direção da igreja, e depois entrou no local do culto para mirar nos frequentadores. O ambiente ficou em silêncio. Rosanne Solis relatou que se fingiu de morta e se escondeu em um banco para escapar com vida.

"Ele atirava nas pessoas, no chão, elas já estavam sangrando. Ninguém dizia uma palavra. Eu não me mexia, não fazia um som. Eu sabia que se disse alguma coisa, ele me mataria. Ele estava procurando pessoas para atirar (...) Eu sabia que ia morrer, sabia porque os tiros vinham perto da minha cabeça. Eu não queria morrer.

ATAQUE A IGREJA COMOVE CIDADE DO TEXAS

  • Moradores participam de vigília pelas vítimas de um ataque a tiros em uma igreja em Sutherland Springs, no Texas. Atirador entrou disparando dentro de templo, matando 26 pessoas e ferindo 20Foto: MOHAMMAD KHURSHEED / REUTERS

  • Moradores vão à vígilia após o ataque à Primeira Igreja Batista em Sutherland Springs, no Texas. Crianças são metade das vítimas do atiradorFoto: STRINGER / REUTERS

  • Serviços de emergência e forças de segurança fecham uma rua próxima à Primeira Igreja Batista em Sutherland Springs, no Texas. A família da ex-mulher do atirador frequentava o local, mas não estava no diaFoto: MOHAMMAD KHURSHEED / REUTERS

  • O governador do Texas, Greg Abbott, fala durante entrevista coletiva em Sutherland Springs. "Nós estamos lidando com o maior tiroteio em massa na história do nosso Estado" disse o governador. "A tragédia é, claro, piorada pelo fato de que ocorreu dentro de uma igreja, um local de adoração"Foto: SUZANNE CORDEIRO / AFP

  • Mulher e seus filhos participam de vigília pelas vítimas do ataque a igreja no Texas. O Departamento de Segurança do estado identificou oficialmente nesta segunda-feira o atirador como Devin Kelley, de 26 anos, que serviu às Forças Armadas, mas foi expulso em 2012 por agredir sua mulher e seu filhoFoto: MOHAMMAD KHURSHEED / REUTERS

  • Veículo onde suspeito morreu é rebocado em uma estrada na divisa do condado de Guadalupe em Sutherland Springs, no Texas. A polícia encontrou o atirador morto em seu carro, após ele ser perseguido por dois moradores locais. Autoridades acreditam que ele se matou com uma armaFoto: William Luther / AP

  • FBI investiga a cena do crime na Primeira Igreja Batista em Sutherland Springs, no Texas. Autoridades ainda não sabem a motivação do ataqueFoto: Edward A. Ornelas / AP

  • Moradores oram durante vigília após ataque a igreja no Texas. Entre os mortos está a filha de 14 anos do pastor Frank Pomeroy, disse a família a diversas emissoras de televisão. Um casal, Joe e Claryce Holcombe, disse ao Washington Post que perdeu oito familiares, incluindo uma grávida e três criançasFoto: SUZANNE CORDEIRO / AFP

  • Autoridades isolam a área do ataque em Sutherland Springs, no TexasFoto: MOHAMMAD KHURSHEED / REUTERS

  • Mulheres se consolam durante vigília em homenagem às vítimas do ataque a igreja batista, no TexasFoto: STRINGER / REUTERS

Kelley recarregou a arma várias vezes, segundo Rosanne. Enquanto isso, a americana recordou que rezava por ajuda e se fingia de morta para não chamar a atenção. Ela assegurou ainda que estava escondida debaixo de um banco da igreja, atrás de um menino e uma mulher. Ainda assim, foi atingida por um disparo, mas não sentiu dor até o fim do ataque.

O autor do massacre fugiu em disparada quando dois moradores atiraram contra ele. A polícia acredita que o atirador tenha se matado com um tiro durante a perseguição.

As autoridades investigam a motivação de Kelley no ataque. Nesta segunda-feira, a polícia confirmou que ele tinha problemas familiares e que havia enviado mensagens de texto "ameaçadoras" para a sogra. Em 2012, ele agrediu a mulher e o filho, o que resultou na sua expulsão da Força Aérea americana, dois anos depois. Os pais de sua esposa frequentavam o culto "de tempos em tempos" e seguiram para o local ao saberem do ataque.

O histórico violento de Kelley, no entanto, não foi remetido ao FBI, a polícia federal americana, por um erro técnico da Força Aérea. A falha em reportar o episódio de agressão às autoridades permitiu que o atirador conseguisse comprar armas.

Fonte: Da internet
TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
COMENTÁRIOS
Bookmark and Share
WhatsApp TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.