Governo da Paraiba




> NOTÍCIA


Publicado em 19/05/2017 12h30

Ciberataques: Como não virar uma vítima? Siga '10 mandamentos' de segurança

Como usar computadores e celulares de forma segura? A pergunta nunca esteve tão em alta quanto depois desta sexta-feira (12), após o vírus WannaCry começar seu mega ataque.

Ouça o áudio:  Ciberataques: Como não virar uma vítima? Siga '10 mandamentos' de segurança

Imagem da internet

Como usar computadores e celulares de forma segura? A pergunta nunca esteve tão em alta quanto depois desta sexta-feira (12), após o vírus WannaCry começar seu mega ataque. Foram mais de 300 mil computadores afetados. Driblar as armadilhas exige muita atenção, mas não é tão difícil assim - e nem é preciso ser especialista.

Veja as dez orientações principais para ficar livre de ciberataque. Os "10 mandamentos" de segurança abaixo:

1 - Atualizarás o Windows

A receita principal é usar sempre a versão mais atual do seu sistema operacional. Tradução para a maioria dos usuários: não ignore os avisos de atualização do Windows.

No caso do WannaCry ou de vírus semelhante, seu computador estará mais vulnerável caso você ainda não tenha aplicado a atualização do Windows lançada em março. Isso inclui qualquer computador com Windows XP, já que essa versão do Windows não recebe mais atualizações. O Windows 8 também não recebe atualizações e exige uma atualização gratuita para o Windows 8.1.

Quem utiliza Windows 7, 8.1 ou 10, deve manter o Windows na configuração de fábrica, com atualizações automáticas e firewall ativado. A configuração do firewall pode ser verificada no Painel de Controle ou diretamente em Iniciar > Verificar status do firewall. A configuração das atualizações também está no Painel de Controle ou em Iniciar > Verificar se há atualizações (caso não localize essas opções digitando no menu iniciar, abra o Painel de Controle). Saiba mais.

A boa notícia é que o gerenciador de atualização do Windows 10 está mais flexível, e agora permite que o usuário defina o período em que as atualização serão instaladas. Veja instruções.

Atualização do Windows programada (Foto: Reprodução)Atualização do Windows programada (Foto: Reprodução)Atualização do Windows programada (Foto: Reprodução)

 

2 - Não abrirás anexo em vão

 

De assessores eleitorais na França e nos EUA a qualquer usuário de internet, esse mandamento é cada vez mais importante: atenção ao abrir arquivos e links recebidos por e-mail. Nunca clicar em nada que seja de uma pessoa que você não conheça ou tenha certeza da origem e do conteúdo.

Até no caso de ser uma pessoa conhecida quem assina o e-mail - o mesmo vale para posts em redes sociais -, não clique em anexos com extensões desconhecidas, ou links que pareçam estranhos. É que muitos vírus usam os internautas afetados como fontes de novas mensagens para espalhar o ataque sem que elas saibam. Aconteceu no início deste mês, por exemplo, com o golpe do "Google Docs" (saiba mais).

Alguns vírus têm sido espalhados por meio de documentos do Microsoft Office (arquivos do Word ou Excel, por exemplo). Esses arquivos possuem "macros". Se você receber uma solicitação para abrir uma macro em arquivo recebido deste tipo, negue.

 

3 - Terás backup

 

O backup é uma cópia de segurança, extra, dos seus arquivos. Ela deve ficar em uma mídia não acessível. Se você tem a cópia somente em um HD externo que fica o tempo todo ligado ao seu computador ou notebook, não conta.

Ele não evita diretamente um ciberataque. Mas é uma segurança fundamental no caso dos "vírus de resgate". É que se os seus arquivos forem "sequestrados", mas você tiver cópias de todos eles, fica muito mais tranquilo para não precisar pagar resgates a hackers. Cópias não regraváveis (como DVDs e CDs) também ajudam a proteger de qualquer alteração, mas não são práticas.

O backup não serve apenas para proteger desses vírus, mas também de diversos outros problemas, inclusive falhas no hardware de armazenamento. Saiba mais.

 

4 - Não clicarás em falsos avisos

 

Se você visitar alguma página na internet e ela solicitar ou exigir o download de um programa para visualizar algum conteúdo ou uma "atualização" que você precisa, não execute o programa – de preferência, nem faça o download. Avisos de atualização não aparecem dentro da janela do navegador. Esses avisos são normalmente falsos e têm programas maliciosos.

O meio de distribuição mais usado para esse tipo de praga digital hoje em dia são os "kits de ataque" web. Esses kits são inseridos em páginas legítimas que são alteradas pelos hackers com uma invasão ao site. Ou seja, não adianta evitar sites "duvidosos", porque os criminosos fazem com que a infecção chegue até você.

Além disso, é preciso sempre manter o navegador atualizado. Se você usa o Chrome, isso é automático. Para o Internet Explorer, mantenha o Windows Update ativado. E, no Firefox, fique atento aos avisos de atualização. Saiba mais.

 

5 - Não usarás programas piratas

 

Programas piratas oferecem muitos riscos, porque um vírus de computador também é um programa. Isso significa que um programa, ao ser alterado para a distribuição ilegal, pode ser modificado de modo a incluir um vírus.

Também é comum que pragas digitais sejam anexadas aos arquivos conhecidos como "cracks", que destravam as proteções antipirataria dos programas. Esses "cracks" normalmente necessitam de permissões administrativas para serem executados, o que eleva o risco

Fonte: Da internet
TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
COMENTÁRIOS
Bookmark and Share
WhatsApp TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.