governo 16.05.17




> NOTÍCIA


Publicado em 17/05/2017 11h22

Putin 'disposto a fornecer gravação' de conversa Trump-Lavrov

Segundo os funcionários, que não tiveram seus nomes citados pelo jornal, as informações divulgadas por Trump às autoridades russas colocam em risco uma fonte de inteligência. Essa fonte teria acesso a trabalhos internos do grupo extremista.

Ouça o áudio:  Putin 'disposto a fornecer gravação' de conversa Trump-Lavrov

Imagem da internet

O presidente russo, Vladimir Putin, declarou nesta quarta-feira (17) que está "disposto a fornecer a gravação" da conversa entre seu ministro das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, e o presidente americano, Donald Trump, acusado de ter divulgado informações confidenciais durante um encontro na Casa Branca.

"Se a administração americana autorizar, estamos dispostos a fornecer a gravação da conversa entre Lavrov e Trump ao Congresso e ao Senado americanos", declarou Putin em uma coletiva de imprensa em Sochi junto ao primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni.

Nesta segunda-feira, o jornal "The Washington Post" trouxe à tona relatos de funcionários da Casa Branca que disseram que Trump havia divulgado uma informação altamente secreta sobre uma operação contra o grupo Estado Islâmico durante encontro com Lavrov e com embaixador russo Sergey Kislyak, na semana passada.

Segundo os funcionários, que não tiveram seus nomes citados pelo jornal, as informações divulgadas por Trump às autoridades russas colocam em risco uma fonte de inteligência. Essa fonte teria acesso a trabalhos internos do grupo extremista.

As informações repassadas por Trump têm a ver com a ameaça terrorista relacionada ao uso de laptops em voos, dizem as fontes. No final de março, os EUA proibiram a presença de dispositivos eletrônicos - como tablets e laptops - em voos procedentes de vários países do Oriente Médio.

Nesta terça-feira, Trump defendeu sua decisão de compartilhar informações com a Rússia. Em sua conta no Twitter, Trump disse: "Como presidente eu quis compartilhar com a Rússia (em uma reunião aberta planejada na Casa Branca), o que eu tenho o direito absoluto de fazer, fatos relativos ao terrorismo e à segurança de voos. Razões humanitárias, e além disso eu quero que a Rússia aumente sua luta contra o Estado Islâmico e o terrorismo".

 

Fonte: Da internet
TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
COMENTÁRIOS
Bookmark and Share
WhatsApp TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.