GOVERNO DA PARAIBA




> NOTÍCIA


Publicado em 09/04/2017 13h10

Senadores do PMDB relatam 'desconforto' com críticas de Renan a Temer

Líder do partido no Senado tem manifestado oposição a decisões do presidente. Para peemedebistas, motivos são eleição de 2018 e perda de espaço no governo; senador nega.

Ouça o áudio:  Senadores do PMDB relatam 'desconforto' com críticas de Renan a Temer

Diante das frequentes e quase diárias críticas do líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ao governo do presidente Michel Temer, parlamentares da legenda ouvidos pelo G1 relataram que o comportamento do senador tem causado "desconforto" entre os integrantes da bancada.

No Palácio do Planalto, a avaliação é que o senador começa a ficar isolado, segundo informou o Blog do Camarotti.

A série de críticas de Renan à condução do governo começou no mês passado. À época, Renan declarou, repetidas vezes, que a gestão Temer sofre influência do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso e condenado na Lava Jato. Com as afirmações do senador, coube ao próprio presidente dizer, em entrevista, que Cunha não influencia as decisões do Executivo.

Desde então, Renan Calheiros passou a dirigir críticas, com maior frequência, às diversas medidas adotadas pelo governo, principalmente na área econômica.

 

Os ataques de Renan

 

Renan disse nesse período, por exemplo, que o governo Temer agiu de forma "errática" ao enviar ao Congresso algumas reformas, como a da Previdência Social, sem ouvir a bancada peemedebista no Senado.

O parlamentar também chegou a avaliar que as mudanças nas regras da aposentadoria propostas pelo governo não serão aprovadas pelo Congresso porque são "exageradas" e "penalizam trabalhadores", principalmente das regiões Norte e Nordeste.

O ex-presidente do Congresso Nacional também foi responsável por comandar uma reunião da bancada do PMDB no Senado na qual foi redigida uma nota, assinada por 9 dos 22 parlamentares do partido, contra a sanção, por Temer, do projeto aprovado pela Câmara sobre a terceirização. Mesmo com o movimento de Renan, o presidente sancionou a proposta.

Durante toda a semana passada, Renan direcionou, diariamente, ainda mais críticas ao Palácio do Planalto. Ele declarou, entre outras coisas, que o governo Temer "não tem para onde ir" e, em entrevista, comparou a atual gestão à "seleção do Dunga".

 


TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
COMENTÁRIOS
Bookmark and Share
WhatsApp TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.