Banner setembro




> NOTÍCIA


Publicado em 17/03/2017 11h38

Vazão da transposição na PB cai para 2 metros cúbicos e termina hoje prazo dado por MPF ao Ministério da Integração

Antes da redução da vazão por causa do problema na bomba da, EBV6, a previsão da água chegar ao açude de Boqueirão era aproximadamente 24 de abril

Ouça o áudio:  Vazão da transposição na PB cai para 2 metros cúbicos e termina hoje prazo dado por MPF ao Ministério da Integração

Para Cássio, isso deve melhorar o fluxo d'água para 4,5m³/s. (Foto: Divulgação )

 

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) informou na manhã desta sexta-feira (17) que a vazão da água da transposição na Paraíba reduziu a apenas 2 metros cúbicos por segundo. O motivo é porque a estação elevatória EBV6, localizada em Sertânia (PE), está funcionando com apenas uma bomba e o reservatório de Campos só atingiu a cota ontem. Para Cássio, isso deve melhorar o fluxo d'água para 4,5m³/s.

O presidente da Agência Executiva de Gestão de Águas da Paraíba (Aesa), João Fernandes informou que para evitar atrasos na chegada da água em Campina Grande, o volume de água deve ser corrigido para no mínimo 8 m³/s o mais rápido possível. 

“O fato é que no final de semana chegou menos água do que saiu na sexta-feira. Já liguei para os engenheiros responsáveis e aguardo um retorno. Espero que isso seja regularizado porque eu preciso de 8 a 9 metros cúbicos (m³) por segundo para cumprir aquilo que foi anunciado, de que levaria de 30 a 45 dias para a água chegar a Campina Grande”, explicou João Fernandes.

Á água passou por Monteiro em direção a Camalaú, passando no açude de Poções, em Monteiro, e de lá descendo para o rio Paraíba na direção da barragem Epitácio Pessoa (Boqueirão). Antes da redução da vazão por causa do problema na bomba da, EBV6, a previsão da água chegar ao açude de Boqueirão era aproximadamente 24 de abril.   

O Ministério Público Federal na Paraíba (MPF/PB), por meio da Procuradoria da República no município de Monteiro, oficiou no dia 14 a Secretaria de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional para que informe a vazão da água da transposição do rio São Francisco no estado. O prazo dado foi de até 72 horas para manifestação. Ou seja, termina hoje. 

O MPF quer saber qual a vazão entregue pelas bombas que enviam água para o canal da transposição da cidade de Monteiro; qual a vazão entregue no leito do Rio Paraíba (final do canal na cidade de Monteiro); e qual a vazão que está chegando ao açude de Poções e irá percorrer na obra de tomada complementar de água (“rasgo”).

O MPF na Paraíba solicitou, ainda, que a secretaria do ministério envie informações procedimentais para que o órgão em Monteiro possa acessar o Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf) em portal próprio, conforme compromisso voluntário assumido em reunião no último dia 8 de março, ainda não cumprido.

Fonte: Da internet
TAGS
    Nenhum resultado encontrado.
COMENTÁRIOS
Bookmark and Share
WhatsApp TV TSPB Rádio TSPB 100.5

Colunistas

Categorias

Facebook

Twitter

Vídeos

Parceiros

    Nenhum resultado encontrado.