Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

A polícia da Bolívia prendeu nesta quarta (20) o ministro da Saúde, Marcelo Navajas. Ele é investigado pela compra superfaturada de 179 ventiladores espanhóis para pacientes com a covid-19, informou um chefe da instituição.

O escândalo começou no fim de semana passado, com a queixa dos médicos de unidades de terapia intensiva (UTIs), que denunciaram que as máquinas não eram adequadas para as UTIs dos hospitais bolivianos. Logo surgiram os relatórios de que havia sido pago um sobrepreço.

Outros dois funcionários da saúde também foram detidos pela polícia. Como a compra dos 179 ventiladores por quase US$ 5 milhões foi feita com o financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), dois funcionários do órgão internacional foram convocados para depor.

A Bolívia adquiriu os equipamentos da Espanha por um preço unitário de US$ 27.683. No entanto, logo veio à tona que a empresa os oferece por US$ 10.312 a US$ 11.941. Outra empresa espanhola serviu como intermediária.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove + 2 =