Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

Mais de 120 mil pessoas já se inscreveram no Processo Seletivo Supersimplificado (PSS) para hospitais universitários da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), apenas dois dias após a publicação do edital, mas a procura tem sido baixa para algumas especialidades médicas. Cerca de 6 mil vagas temporárias deverão ser preenchidas.

Conforme o diretor de Gestão de Pessoas da empresa, Rodrigo Barbosa, o número de inscritos para as especialidades Medicina de Emergência, Anestesiologia, Clínica Médica e Medicina Intensiva ainda não atende a necessidade da Ebserh, tampouco do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW-UFPB), em João Pessoa, que foi definido na Paraíba como referência para casos suspeitos ou confirmados de Covid-19 em crianças.

“Serão, aproximadamente, 900 vagas para essas especialidades em todo o Brasil, mas, até o momento, a procura tem sido baixa e sabemos que a contratação desses profissionais também será imprescindível para garantir o atendimento ao maior número possível de pacientes com Covid-19”, explicou Rodrigo Barbosa.

Até 15 de abril, uma parte dos profissionais já estará contratada e trabalhando nos HUs. Os profissionais selecionados poderão ser convocados para atuar no hospital de sua escolha no momento da inscrição, de acordo com a necessidade de cada unidade.

O processo seletivo tem como objetivo suprir a Rede Ebserh com profissionais que atuarão na linha de frente de combate à Covid-19 e para reposição de trabalhadores que, porventura, deixem de trabalhar se adoecerem. Essa seleção é de caráter urgente e temporária, apenas enquanto durar o estado de calamidade decretado pelo Governo Federal, não impactando os concursos públicos em andamento, que continuam seguindo seus trâmites normais.

Ainda de acordo com o diretor, recém-formados também poderão participar, visto que há vagas para o cargo de médico sem especialização. Além dos salários, os profissionais contratados receberão todos os benefícios concedidos aos funcionários efetivos, como auxilio alimentação e auxilio transporte. Além disso, farão jus ao adicional de insalubridade, que será pago de acordo com o que prevê a CLT.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um × um =